Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Grêmio resiste, mas Cristiano Ronaldo decide: Real Madrid hexacampeão mundial

Equipe de Renato Gaúcho faz jogo digno diante dos espanhóis, que vencem mais um Mundial de Clubes com gol de CR7

Real Madrid campeao Gremio gol Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo marcou de falta o gol do título merengue. Reuters

O Real Madrid venceu o Grêmio por 1 a 0 neste sábado, no Estádio Zayed Sports City, em Abu Dhabi, e garantiu o tricampeonato do Mundial de Clubes da FIFA – hexa mundial, contabilizando as outras três conquistas da antiga Copa Intercontinental. No primeiro tempo, em grande atuação da dupla de zaga formada por Kannemann e Pedro Geromel, os gremistas conseguiram segurar a pressão merengue e levaram o empate sem gols para o vestiário. Porém, aos 7 minutos da etapa final, Cristiano Ronaldo abriu o placar em cobrança de falta. A partir daí, a equipe espanhola ditou o ritmo da partida sob a batuta de Luka Modric (escolhido como melhor jogador do torneio), sem dar espaços ao Grêmio, que quase não levou perigo ao gol de Keylor Navas.

Com o resultado, o Real, atual campeão europeu e mundial, dispara como recordista de títulos internacionais (26, no total). A taça em Abu Dhabi também alivia a cobrança pelo início de temporada instável às vésperas do clássico contra o Barcelona, que será disputado no próximo sábado. Já a equipe de Porto Alegre, que ao menos se dedicou ao máximo para evitar uma goleada de um rival tecnicamente muito superior, volta para casa com a sensação de dever cumprido. Renato Gaúcho reafirmou que jogou mais que Cristiano Ronaldo, mas, alheio a comparações, o português que se autointitula o maior jogador da história é quem decidiu a parada a favor dos madridistas. Essa foi a quinta vez que brasileiros e espanhóis se encontram na final, com três vitórias para os europeus.

Veja como contamos a final Grêmio x Real Madrid, minuto a minuto:

MAIS INFORMAÇÕES