Você não precisa ser o Temer para se preocupar com a sua próstata

Mal-estar de presidente nesta quarta aumentou as buscas na internet pelo órgão Saiba quais são os cuidados necessários com a próstata em cada etapa da vida

Michel Temer deixa o hospital em Brasília, nesta quarta.
Michel Temer deixa o hospital em Brasília, nesta quarta.Eraldo Peres (AP)

A internação às pressas do presidente Michel Temer nesta quarta-feira alçou o termo "próstata" a um dos mais buscados no Google do Brasil. Enquanto a Câmara dos Deputados decidia seu futuro —impedindo que o Supremo Tribunal Federal analise a segunda denúncia contra ele— Temer realizava um procedimento urológico de emergência no Hospital das Forças Armadas de Brasília. O presidente brasileiro de 77 anos sofreu uma obstrução urinária e passou por "uma sondagem vesical de alívio por vídeo", quando uma sonda passa pelo canal urinário com o objetivo de esvaziar a bexiga. O problema pode ter relação com o crescimento da próstata. 

Apesar do interesse demonstrado pelos brasileiros na internet, no mundo real há ainda muito tabu sobre o tema. "É um assunto que não é muito falado entre homens, especialmente no mundo rural. Muitos continuam tendo uma certa vergonha e continuam existindo mitos falsos a respeito, como que a movimentação do trator a prejudica e que ter relações sexuais a mantém em forma. As mulheres, por outro lado, avançaram mais e falam de maneira mais aberta de doenças como o câncer de mama, por exemplo", explica Eduardo Gavin, especialista em anatomia patológica.

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Em 2014, últimos dados disponibilizados, ele causou 14.161 mortes.

Mais informações

Antes de entrar na questão, uma revisão rápida sobre o que faz a próstata: produz uma secreção líquida (liquido prostático) que faz parte do sêmen. Esse líquido contém um grande número de substâncias que proporcionam, junto com o líquido seminal, nutrientes e um meio adequado à sobrevivência dos espermatozoides.

Com a idade, esta glândula costuma aumentar e pode obstruir a bexiga e a uretra. "A hipertrofia da próstata (aumento benigno) não ocorre em todos os homens, mas afeta uma grande porcentagem", explica Javier de la Peña, chefe do serviço de urologia do Hospital Universitário de La Paz de Madri.

A idade e a genética são basicamente os aspectos fundamentais que determinarão o estado do órgão. Mas vamos passo a passo pelo ciclo da próstata.

AOS 30 ANOS

·Estado da próstata. Aos 30 anos você não precisa se preocupar muito com ela. Em princípio, levantar no meio da noite para ir ao banheiro não deveria provocar alertas. Mas também não se pode descuidar.

·Visita ao médico. A prostatite (inflamação do órgão) pode surgir em qualquer idade. Em caso de incômodos na região e de febre alta é preciso ir ao médico. Geralmente, o câncer de próstata não costuma ocorrer nessa etapa da vida, como explica Ignacio Pascual Piedrola, diretor do departamento de urologia da Clínica Universitária de Navarra: "Para os homens nessa idade ainda não é preciso fazer a revisão preventiva de câncer de próstata. Nesse período representam muito pouco dos casos. No caso de se ter antecedentes familiares genéticos deve-se fazer uma primeira consulta aos 40 anos".

·Rotinas. Os 30 não são os novos 20 em todos os sentidos. Cuide de sua alimentação, não se afaste da dieta mediterrânea e diminua a quantidade de batatas fritas e hambúrgueres que come.

AOS 45 ANOS

·Estado da próstata. Com o passar dos anos podem aparecer sintomas de anomalias. Aos 45-50 anos é a idade em que é preciso fazer a primeira visita ao médico para a detecção precoce do câncer de próstata. Mas existe uma corrente médica que afirma que se não existem sintomas e incômodos não é realmente necessário.

·Visita ao médico. A consulta será anual ou bianual, dependendo dos resultados das provas dos dados da PSA (detectada no sangue), toque retal e ecografia prostática.

·Rotinas. "O uso de antioxidantes na dieta (licopeno, chá verde, polifenóis do vinho, etc.) são preventivos do câncer de próstata. Por outro lado, a obesidade, a ingestão de gordura, as nitrosaminas da carne e do álcool podem favorecer sua presença", explica Piedrola. Além disso, evite na medida do possível o sedentarismo porque congestiona a próstata e acaba provocando incômodos.

AOS 65 ANOS

·Estado da próstata. Dos 65 aos 70 anos em diante é quando, geralmente, mais aumenta o tamanho da próstata e, portanto, se registram mais problemas.

·Visita ao médico. Nesse período as checagens médicas devem fazer parte da rotina. Em caso de doença é muito importante se informar sobre as opções e efeitos. Também conscientizar a família para poder receber o apoio emocional necessário.

·Rotinas. A dieta mediterrânea dos 30 e dos 50 continua sendo um must. Inclua sementes de abóbora e magnésio em suas refeições.