Atentado em Londres

Presa segunda pessoa pelo atentado no metrô de Londres

O suspeito é um homem de 21 anos, detido na noite de sábado em Hounslow

Bombeiros e policiais caminham perto da estação de metrô Parsons Green, em Londres (Reino Unido), nesta sexta-feira.
Bombeiros e policiais caminham perto da estação de metrô Parsons Green, em Londres (Reino Unido), nesta sexta-feira.ANDY RAIN / EFE

Mais informações

Um segundo homem, de 21 anos, foi preso neste sábado à noite por seu suposto envolvimento no ataque terrorista com uma bomba caseira que deixou 29 feridos na sexta-feira na estação de metrô Parsons Green. Na manhã do sábado um primeiro suspeito, de 18 anos, havia sido detido na região do porto de Dover.

A nova prisão ocorreu em Hounslow, na periferia de Londres. O suspeito foi levado provisoriamente a uma delegacia da capital britânica, onde continuava sob custódia na manhã deste domingo.

A polícia realizou pelo menos uma busca, numa residência em Sunbury-on-Thames, em Surrey, no Sudeste da Inglaterra. As autoridades já falaram com cerca de 100 testemunhas e examinaram mais de 180 vídeos e fotografias na tentativa de esclarecer o que houve em Parsons Green. A explosão de uma bomba caseira, assumida pelo grupo terrorista Estado Islâmico, provocou ferimentos em 29 pessoas e levou o Governo de Theresa May a elevar ao máximo o nível de alerta antiterrorista.

Debido a las excepcionales circunstancias, EL PAÍS está ofreciendo gratuitamente todos sus contenidos digitales. La información relativa al coronavirus seguirá en abierto mientras persista la gravedad de la crisis.

Decenas de periodistas trabajan sin descanso para llevarte la cobertura más rigurosa y cumplir con su misión de servicio público. Si quieres apoyar nuestro periodismo puedes hacerlo aquí por 1 euro el primer mes (a partir de junio 10 euros). Suscríbete a los hechos.

Suscríbete
O mais visto em ...Top 50