Seleccione Edição
Login

Android Oreo, as novidades do recém-lançado sistema operacional do Google

O novo software para celulares da empresa está centrado na segurança e melhoras de uso

Android Oreo samsung
Escultura do Android 8.0 Oreo, novo sistema operacional do Google, no evento de lançamento em Nova York. AP

O Google não oculta suas raízes e amor pela ciência. O buscador aproveitou o eclipse solar total desta segunda-feira, 21 de agosto, para renovar o Android. A oitava versão de seu sistema operacional para celulares e tablets, o Android O, cujo nome foi motivo de longa especulação e finalmente se confirmou como Android Oreo, chegará primeiro nas linhas Pixel e Nexus. O Google mantém o costume de nomear suas versões com referência a doces ou sobremesas, incluindo o Kitkat para o K, uma concessão a um nome comercial que se tornou realidade depois de fechar um acordo com a Nestlé. Havia um sinal: junto ao parque onde se realizou a celebração ficava a antiga fábrica da Nabisco onde nasceram esses icônicos chocolates.

Durante um encontro em um parque do bairro de Chelsea, em Nova York, o Google destacou as vantagens deste lançamento com dois eixos principais: a segurança e a simplicidade de uso.

Com o Google Play Protect, os usuários terão melhor controle do que é instalado em seu celular, poderão contrastar a fonte do código dos programas baixados e decidir se merecem ou não sua confiança. Uma forma de tentar frear os crescentes malware e garantir a privacidade.

O Google destaca a fluidez do Android Oreo: “Mais inteligente, mais rápido e mais poderoso que nunca”, disse a empresa, ao divulgar a oitava versão de seu sistema operacional. Permitirá poupar segundos em algo aparentemente irrelevante, mas prático, como conectar-se a uma rede wi-fi bastando fazer uma foto com a sucessão de caracteres ou preencher formulários com informações já conhecidas, sem ter que repetir o processo várias vezes.

Android Oreo, o novo sistema operacional do Google, apresentado como um super-herói.
Android Oreo, o novo sistema operacional do Google, apresentado como um super-herói.

Também promete uma melhor gestão das notificações, agrupando-as e dando prioridade às mais relevantes. A multitarefa, um dos pontos diferenciais em relação aos computadores, será uma realidade. "Alguma vez tentou ver um tutorial no YouTube e tomar notas em seu telefone ao mesmo tempo?”, desafiam no Google.

O Android O enfrenta um de seus grandes problemas, a duração da bateria, que fechará os aplicativos que consomem constantemente enquanto não estão sendo usados.

Apesar de todas essas melhorias de índole prática e técnica, é muito provável que o mais apreciado pelos usuários sejam os 60 novos emojis, uma febre social que se transformou em modo de expressão e cultura popular.

Resta a incógnita da adoção do Android Instant Apps, aplicativos de escasso consumo de recursos de hardware, que não são instalados no celular, mas funcionam como programas autônomos. O Google o anunciou pela primeira vez em sua conferência de 2016.

O Google já está liberando o código para que os fabricantes atualizem seus telefones. Os primeiros serão o Pixel 5x e 6P, depois chegarão o Pixel C e o Nexus Player. Entre os parceiros comerciais que se atualizarão com esse sistema operacional se encontram Nokia, Huawei, HTC, Kyocera, LG, Motorola, Samsung, Sharp e Sony.

MAIS INFORMAÇÕES