Android já é o sistema operacional mais usado do mundo

Plataforma do Google supera Windows pela primeira vez na história, indicando o poder do celular em relação ao PC

Alguns aplicativos do Google no Google Play.
Alguns aplicativos do Google no Google Play.PIXABAY
Mais informações

Steve Jobs previu com proverbial precisão o que iria acontecer: os PCs seriam superados pelos dispositivos móveis, e seria um caminho sem volta. O termo empregado para descrever a situação foi o famoso “era pós-PC” e, nesta segunda-feira, a previsão se confirmou: os dispositivos Android já são mais usados que os equipamentos com Windows. A vantagem é pequena: o Android tem 37,93% de usuários e a plataforma da Microsoft alcança 37,91%, segundo dados do StatCounter. As tendências, no entanto, são ainda mais esclarecedoras que os números: o Windows mantém uma queda contínua desde 2011, enquanto o Android não para de ganhar usuários.

Qual a razão desse fenômeno? É realmente o fim dos computadores? Essa reflexão já foi apresentada pelo cofundador da Apple quando, em entrevista durante o AllthingsD, comparou os computadores aos caminhões, e os dispositivos móveis, aos carros: “Antes todo mundo utilizava os caminhões para tudo, mas a evolução dos carros tornou-os mais populares. Eu acredito que os PCs serão como os caminhões: continuarão por aí, mas usados por um número limitado de usuários”. O visionário empreendedor compreendeu que os dispositivos móveis seriam mais pessoais e os computadores, embora necessários, se tornariam um elemento compartilhado por várias pessoas.

Na realidade, não podemos mais viver sem o celular, mas já não se pode dizer o mesmo de um computador. Esse fato se reflete claramente nas vendas. O crescimento das plataformas móveis em número de usuários está longe de acabar: o avanço espetacular se justifica também pelo crescimento econômico de países asiáticos que possuem mercados enormes e estão abraçando em massa a plataforma Android. O mesmo acontece com o iOS, o sistema operacional móvel da Apple, e esse avanço peculiar teve lugar muito antes. Como dado de referência, a atividade dos usuários de iPhone e iPad na internet é três vezes maior que a dos usuários de computadores em casa.

O Windows mantém uma queda contínua desde 2011, enquanto o Android tem cada vez mais usuários

Nesse contexto não surpreende a decisão da Samsung de lançar o DeX, um acessório do Galaxy S8 que o transforma, de fato, em um desktop. Será realmente esse o futuro dos dispositivos? A Apple já apresenta seu iPad Pro em uma nova campanha publicitária como a alternativa real aos portáteis, mas a dependência dos desktops provavelmente continuará presente. No tocante às cifras, as tendências apontam que o número de usuários ativos do Android continuará crescendo e o Windows manterá sua queda na mesma medida que se viu até agora. Essa evolução, por outro lado, marca a perda da hegemonia da Microsoft no mundo dos computadores, entendidos de forma mais ampla. Afinal, o que são os dispositivos móveis?

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: