Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

iPhone 7 vermelho e iPad mais barato: as novidades da Apple

Sem apresentações e por meio de um simples comunicado, a empresa californiana atualiza o catálogo sem grandes novidades

novo iPhone 7
O novo iPhone 7 vermelho

O vermelho se une à gama de cores disponíveis dos iPhone 7 e iPhone 7 Plus. Este lançamento, de acordo com a Apple, é uma comemoração dos 10 anos de colaboração com a organização (RED) na luta contra o vírus HIV. A empresa diz que já conseguiu arrecadar mais de 130 milhões de dólares (cerca de 400 milhões de reais) com a venda de produtos (RED).

Apesar de não incluir nenhuma novidade em seu interior, as diferentes opções de cores sempre foram grandes aliadas da empresa sediada em Cupertino para posicionar seus novos iPhone 7 e iPhone 7 Plus, com novos modelos nas cores ouro, ouro rosa e preto brilhante.

Estas edições especiais estarão disponíveis a partir desta sexta-feira, 24 março, em 40 países, que incluem Brasil, Chile, Espanha e Colômbia, nas versões de 128 e 256 GB (as novas cores não estão disponíveis na versão mais barata, de 32 GB).

iPhone 7 vermelho e iPad mais barato: as novidades da Apple

“Desde que começamos a trabalhar com a (RED), há 10 anos, nossos clientes têm contribuído significativamente para a luta contra a propagação da AIDS por meio da compra de nossos produtos, desde o primeiro iPod nano ‘(PRODUCT) RED Special Edition’ até a gama atual de produtos Beats e acessórios para o iPhone, iPad e Apple Watch”, disse Tim Cook, diretor-presidente da Apple.

Nova versão do tablet

Também no dia 24 de março, a Apple colocará à venda uma nova versão de seu iPad de 9,7 polegadas que, embora longe de desempenhar algumas funções dos modelos profissionais mais novos, incluindo a possibilidade de usar uma caneta e teclado, tem um preço muito mais baixo. Com este novo iPad, a Apple oferece um tablet do tamanho original a um preço mais acessível do que os caros modelos Pro.

Apesar dos esforços da empresa, a receita gerada pela venda de tablets continua caindo. No último ano fiscal, as vendas no segmento mostraram queda de 22% na comparação anual, apesar das novidades introduzidas. Tal retração é explicada, entre outros fatores, pelos ciclos de troca de dispositivos, que têm durado mais tempo, ao contrário do mercado de telefonia móvel.

Este novo iPad é resultado do desenvolvimento de um produto mais básico que havia sido esquecido. Certamente, a Apple apresentará novidades de peso nos próximos meses, especialmente no segmento de software, que é onde a empresa tem maior margem para melhorias, e assim equiparar as possibilidades e funções de laptops com seus tablets mais sofisticados.

“O iPad é o tablet mais popular no mundo. Os clientes adoram usar sua ampla tela de 9,7 polegadas para fazer todos os tipos de coisas, como assistir a programas de TV e filmes, navegar na Internet, fazer chamadas pelo FaceTime ou desfrutar de fotos, e agora está ainda mais acessível”, disse Philip Schiller, vice-presidente sênior de Marketing Mundial da Apple. “Os novos clientes e os usuários que estejam pensando em trocar seu dispositivo vão adorar este novo iPad para usá-lo em casa, na escola e no trabalho, com sua fantástica tela Retina, nosso potente chip A9 e mais de 1,3 milhão de ‘apps’ projetados especificamente para ele”, acrescentou.

Para finalizar, a Apple apresentou o 'Clips': um aplicativo de edição de vídeo simples destinado à criação de conteúdo curto e divertido em redes sociais. Está longe da capacidade de outras ferramentas mais pesadas e complicadas de usar, pois seu maior trunfo são a simplicidade e a versatilidade.

MAIS INFORMAÇÕES