Seleccione Edição
Login

‘Os Defensores’, de lendas de bairro a super-heróis a contragosto

Netflix estreia série que reúne Jessica Jones, Punho de Aço, Demolidor e Luke Cage

'Os defensores'
Krysten Ritter (Jessica Jones), Finn Jones (Punho de Aço), Charlie Cox (Demolidor) e Mike Colter (Luke Cage), em ‘Os Defensores’.

O grupo da vez na galeria de heróis Marvel não são Os Vingadores. Eles não têm glamour nem fama. E passam muito bem sem isso. Nem sequer querem trabalhar juntos. Em Os Defensores, a Marvel e a Netflix reuniram os protagonistas de suas quatro séries: Demolidor, Jessica Jones, Punho de Aço e Luke Cage. Com seus poderes, formando uma equipe, defenderão Nova York de uma grande ameaça feita por uma mulher de negócios interpretada por Sigourney Weaver. A ficção, de oito capítulos, estreia hoje completa no serviço de vídeos de streaming Netflix.

“Adoro Os Vingadores, as HQs, os filmes, os atores e Joss Whedon [diretor dos dois primeiros filmes], mas esta série faz coisas diferentes. Tomara que receba críticas tão boas e que seja igualmente bem acolhida pelas pessoas. Mas, por mais que nos fixemos em grupos de heróis, para mim era muito importante que os roteiristas pensassem além de uma história de super-heróis", diz ao EL PAÍS Marco Ramírez, criador e roteirista principal de Os Defensores e produtor das duas temporadas de Demolidor. Cita filmes como Os 12 Condenados, Os Sete Samurais e Clube dos Cinco como os exemplos que propôs à equipe de roteiristas sobre grupos com membros resistentes a trabalharem juntos.

Dois dos protagonistas da série, Charlie Cox (quem encarna Demolidor) e Finn Jones (Punho de Aço), não se enquadram tampouco no grupo de super-heróis formado por Capitão América, Thor, Iron Man e companhia. "Estes defensores são heróis pés do chão, não salvam o universo, apenas os seus bairros. Mas há semelhanças com os filmes de Os Vingadores, em termos de dinâmica, das piadas e da camaradagem no grupo", conta Cox. "Nosso grupo tem muitos defeitos e questões com as quais lutar. Por isso é tão genial que tenham usado Come As You Are, do Nirvana, no trailer, porque cai muito bem com o tom do grupo", comenta Jones. "Venha como você estiver, como você era, como eu quero que você seja, como um amigo, como um velho inimigo”, diz a letra da canção. Mas, para chegarem a lutar juntos, inclusive entre eles, precisam antes se conhecer. "Têm que reconhecer que o que estão combatendo é maior do que qualquer um deles de forma individual, e que precisam uns dos outros. Vão melhorando nisso e em se complementarem. Pouco a pouco, passam a valorizar e gostar da companhia de outros", comenta o ator de Demolidor.

Um dos grandes acertos das séries da Marvel na Netflix foi mesclar com habilidade o drama com cenas de ação bem coreografadas e melhor filmadas. Assistir a esses quatro personagens lutarem juntos é um dos atrativos de Os Defensores, explica Ramírez: “Filmando a segunda temporada de Demolidor trabalhamos com um coreógrafo de luta, Phil Silvera, que fez alguns dos melhores combates vistos na televisão, e me disse que a luta é outro tipo de expressão de um personagem e não somente bang, bang, punch, punch”.

O coreógrafo Matt Mullins adaptou essa filosofia em Os Defensores. “A maneira como Luke luta, na defensiva, é o contrário do que faz o Punho de Aço. E o mesmo entre Jessica e o Demolidor”, conclui Ramírez.

Se as lutas bem filmadas formam um dos pilares sobre os quais se assentam as séries da Marvel na Netflix, a construção de seus vilões é outra. Em Os Defensores, a vilã é Sigourney Weaver, em seu retorno à televisão após Political Animals (2012). “Essa atriz tem futuro, não?”, brinca Ramírez, que ainda não acredita que puderam contar com ela. “Foi incrível, porque durante quatro meses na sala de escritores falamos sobre o personagem de Alexandra apelidando-a de ‘tipo Sigourney Weaver’ e nunca imaginamos que ela iria acabar em nosso set filmando com a gente”.

Ramírez falou com Weaver diversas vezes pelo telefone para explicar-lhe a série: “Quando um dos chefes da Marvel me disse, amanhã precisa falar com ela pelo telefone e convencê-la a aceitar o papel, não podia acreditar. Acho que o trabalho com os personagens dos antagonistas dos heróis nas séries anteriores ajudou. Ela pôde ver o que fizemos com atores como Vincent D’Onofrio e Mahershala Ali e perceber que não trabalhamos só com vilões típicos, os personagens têm substância e uma história e dá para entender porque fazem coisas más”. “Ela gostou disso. E eu gosto dela. Desde sempre. Foi muito difícil não dizer a ela te amo, você mudou minha vida, você é o motivo pelo qual me tornei escritor”, diz Ramírez rindo sobre a atriz de Alien, o Oitavo Passageiro.

ONDE CADA UM ESTAVA

Mike Colter, Charlie Cox, Krysten Ritter e Finn Jones em 'The Defenders'.
Mike Colter, Charlie Cox, Krysten Ritter e Finn Jones em 'The Defenders'.

A história de Os Defensores começa onde terminaram as tramas das quatro séries de super-heróis. O Demolidor, advogado de dia, anônimo e mascarado de noite, trabalha sozinho; o místico Punho de Ferro continua procurando como acabar com a organização criminosa Tentáculo; Luke Cage continua na prisão após se transformar no herói do Harlem e Jessica Jones tenta reconstruir sua vida após sua luta com Kilgrave (personagem interpretado pelo ator britânico David Tennant e que nessa semana foi confirmado na segunda temporada da série sobre a detetive com poderes). O destino os levará a se encontrarem em um momento em que uma sombra escura paira sobre a cidade.

MAIS INFORMAÇÕES