Protesto racista em Charlottesville viraliza filme anti-nazista de 1947

Filme feito pelo Departamento de Guerra dos EUA foi retuitado 130.000 vezes no fim de semana

Supremacistas brancos na manifestação do passado sábado em Charlottesville.
Supremacistas brancos na manifestação do passado sábado em Charlottesville.Steve Helber / AP

Um filme de 17 minutos, produzido pelo Departamento de Guerra dos Estados Unidos há 70 anos, tornou-se viral neste fim de semana. Os graves incidentes provocados em Charlottesville, no Estado americano da Virgínia, por uma manifestação de supremacistas brancos devolveu à atualidade o filme anti-nazista Don't be a sucker.

O filme antifascista foi retuiteado mais de 130.000 vezes por aqueles que veem paralelismos entre o clima criado nos EUA após a chegada de Trump ao poder e a história que o filme conta nos anos posteriores à Segunda Guerra Mundial.

Nas imagens em preto e branco um homem que se declara "americano-americano" lamenta que afroamericanos e estrangeiros ocupem postos de trabalho nos EUA. Outro homem lhe contesta que nunca imaginou escutar algo assim na América e lembra o ocorrido na Alemanha anos atrás. Os nazistas, conclui, "usaram preconceitos como arma prática para destruir a nação".

Debido a las excepcionales circunstancias, EL PAÍS está ofreciendo gratuitamente todos sus contenidos digitales. La información relativa al coronavirus seguirá en abierto mientras persista la gravedad de la crisis.

Decenas de periodistas trabajan sin descanso para llevarte la cobertura más rigurosa y cumplir con su misión de servicio público. Si quieres apoyar nuestro periodismo puedes hacerlo aquí por 1 euro el primer mes (a partir de junio 10 euros). Suscríbete a los hechos.

Suscríbete
O mais visto em ...Top 50