Seleccione Edição
Login

‘St. Patrick’s Day’: por que se comemora essa data?

O dia 17 de março é o dia da morte de são Patrício, padroeiro da Irlanda

st patricks day Ampliar foto
Uma criança vestida à caráter para o St Patrick's Day, em Cheltenham, no Reino Unido. REUTERS

Em 17 de março se rememora a morte de são Patrício, padroeiro da Irlanda, razão pela qual o país se veste de verde e brinda com cerveja, numa festa conhecida como St Patrick's Day. A data, marcada no calendário por toda a comunidade irlandesa, chega a um número cada vez maior de lugares no mundo. É que desde o século XIX muitos irlandeses emigraram e exportaram suas tradições. Quer saber quem foi são Patrício?

Seu verdadeiro nome era Maewyn Succat

Maewyn Succat (nome original de Patrício) nasceu no ano 387 em Beenhaven Taberniae (Escócia). Seu pai era um oficial cristão do Império Romano. Adolescente, Maewyn foi sequestrado por piratas, que o levaram à Irlanda e o obrigaram a trabalhar como escravo no pastoreio de animais. Fugiu, mudou para a França, e então, sentindo um chamado divino, decidiu retornar à Irlanda, justamente o lugar onde havia sido reduzido à escravidão, para liberar a seus captores.

Uma catedral onde batizava os pagãos

De volta à ilha, saiu pregando o cristianismo, construindo igrejas e se tornando cada vez mais popular. Diz a lenda que a catedral de Dublin foi construída no local de um poço onde são Patrício batizava os convertidos ao catolicismo. Também se diz que conseguiu afugentar as cobras da Irlanda. E que usava um trevo para explicar a quem quisesse ouvir o que é Santíssima Trindade. Daí vêm os símbolos mais populares desta festividade: as serpentes e o trevo.

Morreu no ano 461 e foi enterrado em Saul (Stragford Lough), onde havia construído sua primeira igreja.

Desfiles e iluminação verde

Grandes desfiles percorrem a Irlanda para homenagear são Patrício. O de Wexford surgiu em 1917 e só foi interrompido durante a Segunda Guerra Mundial. O de Dunmanway, no condado de Cork, conta com veículos e tratores que dão cor ao evento, e o de Galway, na costa oeste, atrai 50.000 pessoas a cada ano.

Mas não é só na Irlanda que há desfiles. Em Nova York eles começaram no 17 de março de 1762, quando soldados irlandeses alistados no Exército britânico saíram pelas ruas da cidade, então um território colonial, e instauraram uma tradição que ainda perdura.

O presidente dos EUA, Donald Trump, comemorou a data antecipadamente nesta quinta-feira na companhia do primeiro-ministro da Irlanda, Enda Kenny, que foi recepcionado na Casa Branca e mais tarde homenageado em almoço no Congresso. “A orgulhosa tradição que começou em 1762 floresceu e agora é celebrada pelos norte-americanos de todas as crenças e origens, em toda esta nossa terra tão bela e tão especial”, afirmou Trump. A água da fonte da Casa Branca também se tingiu de verde por motivo da celebração.

São Patrício também é comemorado em lugares como Chicago, Boston, Toronto, Moscou, Argentina, Austrália, Suíça e Japão. Monumentos famosíssimos em todo o mundo, como o Coliseu de Roma, a Grande Muralha da China, a Torre de Pisa e a estátua do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, serão iluminados na cor verde-esmeralda da Irlanda neste 17 de março.

Outros lugares bastante conhecidos – como o One World Trade Center em Nova York, a Prefeitura de Londres e o Salão dos Tecidos de Ypres, na Bélgica – se unem pela primeira vez à celebração do Padroeiro da Irlanda.

O Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, iluminado na noite de quinta-feira para celebrar o St. Patrick's Day.
O Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, iluminado na noite de quinta-feira para celebrar o St. Patrick's Day. AP

Festa em Dublin

A cidade de Dublin se prepara para estender seu tapete verde e receber mais de 120.000 visitantes dispostos a se divertir durante vários dias de festa.

A capital irlandesa não será a única cidade a homenagear o santo, já que toda a ilha comemora o seu dia, com especial destaque para as cidades de Armagh e Downpatrick, na Irlanda do Norte, que se somarão às celebrações de são Patrício com mais de uma semana de atividades lúdicas, culturais e festivas.

MAIS INFORMAÇÕES