Nomeação de Alexandre de Moraes ao STF é aprovada pela CCJ do Senado

Ministro licenciado da Justiça foi aprovado pela comissão após longa sessão de perguntas sobre Lava Jato, PCC e PSDB

Alexandre de Moraes (à esq.) ao lado de Edison Lobão, presidente do Senado, durante a sabatina na CCJ nesta terça-feira.
Alexandre de Moraes (à esq.) ao lado de Edison Lobão, presidente do Senado, durante a sabatina na CCJ nesta terça-feira. EVARISTO SA (AFP)

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou na noite desta terça-feira, por 19 votos a favor e 7 contra, a indicação Alexandre de Moraes para o Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro licenciado da Justiça, que foi sabatinado durante o dia pela comissão da Casa, foi indicado pelo presidente Michel Temer para ocupar a vaga no (STF) que era de Teori Zavascki, morto em um acidente aéreo em janeiro. Moraes foi interrogado por um colegiado de 54 senadores (metade deles suplentes), 18 deles citados na Operação Lava Jato. O advogado foi questionado sobre temas como o PCC, Eduardo Cunha e o PSDB, partido ao qual ele era filiado.

Veja como foi a votação na CCJ e no plenário do Senado:

Flávia Marreiro

Protesto na região central do Rio começa a tomar forma, informa a correspondente María Martín, que fez os registros desse post.

Afonso Benites
55 senadores votaram a favor e 13 contrários à nomeação de Alexandre de Moraes para o Supremo Tribunal Federal.
Afonso Benites
Afonso Benites
Encerrada a votação.
Afonso Benites
Afonso Benites
Eunício afirma que encerrará a votação após o próximo discurso.
Afonso Benites
Afonso Benites
Com 65 dos 81 senadores presentes, votação ainda está ocorrendo.
Afonso Benites
Afonso Benites
Se Moraes confirmar sua nomeação hoje na votação do Senado, ele será empossado em até 30 dias, de acordo com o Supremo Tribunal Federal.
Afonso Benites
Afonso Benites
"O ideal é esperar um quórum que seja um quórum que não faça com que o ministro corra risco em relação à sua aprovação ou não", disse Eunício.
Afonso Benites
Afonso Benites
O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), afirmou que vai esperar um quórum alto para iniciar a votação da escolha de Moraes.
Afonso Benites
Afonso Benites
Senador Reguffe (sem partido - DF) discursa contra a forma de nomeação de ministros do STF. Diz que apresentou uma proposta de emenda constitucional que prevê a alteração das regras assim como da vitaliciedade do cargo.
Afonso Benites
Afonso Benites
A votação, secreta, já começou.
Afonso Benites
Afonso Benites
Sessão que vai votar nomeação de Moraes iniciou há cerca de 20 minutos.
Afonso Benites
Felipe Betim
Do porte de drogas ao impeachment, os casos que Moraes deve herdar no STF. http://cort.as/uDUi
Felipe Betim
Felipe Betim
A sabatina no CCJ já foi finalizada. Acompanhe aqui, a partir das 11h desta quarta-feira, a provável ratificação de Moraes no plenário do Senado.
Felipe Betim
Felipe Betim
CCJ aprova indicação de Moraes. Votos a favor: 19; Votos contrários: 7.
Felipe Betim
Afonso Benites
Senadores começam a votar na CCJ. O voto é sigiloso. Cada senador é chamado individualmente pelo presidente.
Afonso Benites
Flávia Marreiro

O passo seguinte, considerando a esperada aprovação de Moraes na CCJ, é a votação no plenário do Senado. O presidente da Casa, Eunício Oliveira, convocou sessão extraordinária para as 11h desta quarta-feira, quando essa votação final deve ocorrer

Flávia Marreiro
Afonso Benites
O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), convocou sessão extraordinária para as 11h desta quarta-feira. A sessão será para votar a indicação do ministro licenciado Alexandre de Moraes para o STF.
Afonso Benites
Flávia Marreiro

Depois de mais de dez horas, segue a sabatina de Alexandre de Moraes. A CCJ se prepara para votar a indicação.

Flávia Marreiro
Flávia Marreiro

Fátima Bezerra também questionou ele ter vazado uma informação sobre a Lava Jato dias antes de uma ação em Ribeirão Preto (que atingiu Antonio Palocci). Moraes rebateu dizendo que foi inocentado pela comissão de ética

Flávia Marreiro
Flávia Marreiro

Agora é a vez da senadora do PT, Fátima Bezerra (PT). Ela questiona vários pontos da trajetória de Moraes, incluindo a contradição entre sua tese que veta no Supremo ocupantes de cargos de confiança no Executivo - como ele agora

Flávia Marreiro

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS