Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Novembro é o melhor mês para iniciar uma dieta

Estudo afirma que é muito mais simples perder agora os quilos que costumamos eliminar em janeiro. Por que não começar antes?

O Ano Novo é quando muitos juram comer de forma mais saudável, fazer mais exercício e emagrecer. Ok, mas e se fizéssemos os deveres antes? Pois este é o momento do ano (plena primavera; outono, no hemisfério norte) em que nosso peso é mais baixo, segundo estudo liderado pelo professor Brian Wansink, da Universidade Cornell, em Nova York (EUA), resumido no vídeo acima.

O estudo analisou as mudanças de peso de cerca de 1.800 adultos residentes nos Estados Unidos, Japão e Alemanha durante 12 meses, confirmando o que já imaginávamos: que existe um aumento de peso ligado às férias. Com esses dois dados na mão (ou seja, estamos mais magros agora do que no resto do ano e temos suculentas férias pela frente), o professor Wansik recomenda não esperar o Ano Novo para tomar a decisão de perder peso. E fazer isso já.

O conselho tem fundamento? Ou não serviria de nada, já que certamente deixaremos a dieta de lado no Natal? Se começarmos agora, quando pesamos menos, “precisaremos de menos tempo para conseguir nossos objetivos”, diz Elisabeth Vázquez, dietista e coach da empresa PronoKal Group, especializada em perda de peso. Laura Parada, nutricionista da Slow Life House (Madri) também defende a primeira possibilidade. “Nesta etapa, muitos perderam os quilos adquiridos nos meses mais quentes [no hemisfério norte]. Por isso, é uma boa opção ajustar a dieta para perder um pouco mais de peso e chegar ao Natal com uma carta na manga, para não desperdiçar o esforço realizado. Além disso, ter um objetivo de curto prazo, como a motivação de estar em forma para usar a roupa da festa, pode ajudar a perder ainda mais quilos e, ao se ver melhor, ganhar pouco ou nenhum peso durante as festas.”

“É mais fácil lutar para conseguir seu peso ideal agora em vez de esperar o ano que vem, quando as temperaturas são mais frias [no hemisfério norte] e costumamos ter o desejo de ‘comidas consolo’”, diz Linda O’Byrne, nutricionista da Atkins.

Sem altos e baixos

O ideal, apesar de tudo, é controlar o que comemos o ano inteiro. Diz a médica Cecilia Sans, especialista em aparelho digestivo e nutrição do Centro BB&S (Madri): “Não há uma época do ano concreta para fazer regime e outra para liberar os impulsos da gula. O importante é o equilíbrio, e deveria ser assim o ano todo. Não creio que tenha muito rigor científico a conclusão de que agora, no outono boreal, estamos mais magros que em outras épocas do ano porque já eliminamos os quilos adicionais do verão. Alguns terão perdido peso, outros terão ganhado. E muitos simplesmente não ganharam peso porque sabem que a saúde é coisa de todos os dias, não de exagerar num dia e jejuar no outro.”

“Se começarmos agora, quando pesamos menos, “precisaremos de menos tempo para conseguir nossos objetivos” (Elisabeth Vázquez, dietista e ‘coach’)

“Se estamos de regime e fazemos grandes e frequentes transgressões nas três semanas que duram as festas natalinas, não só não emagreceremos, mas engordaremos”, diz Sanz, que defende a moderação 365 dias por ano. “É mais fácil e menos sacrificado perder cinco quilos do que 10.”

Por outro lado, não tente perder muito peso antes do Natal para compensar esses quilos extras que prevê ganhar. “Isso poderia retardar seu metabolismo e, como resultado, provocar maior ganho de peso com as comidas das festas”, diz Linda O’Byrne. De todo jeito, sempre é um bom momento para tentar perder peso (se é que você precisa), e o exercício é um aliado fundamental. “Os últimos quilos costumam ser mais difíceis de perder, pois geralmente são gordura localizada, que requer uma dieta mais estrita e exercício físico”, diz Parada.

MAIS INFORMAÇÕES