Seleccione Edição
Login

Forte terremoto volta a atingir o centro da Itália

O tremor, de 6,5 graus na escala Richter, não causou nenhuma morte, mas deixou feridos

Terremoto na Itália
A basílica de San Benedetto, em Norcia, destruída pelo terremoto deste domingo. EFE

Um novo terremoto, ainda mais forte que os da última quinta-feira, voltou a sacudir o centro da Itália. Às 7h41 (4h41 de Brasília), o abalo sísmico fez tremer, durante vários segundos, casas do centro de Roma e de cidades distantes, como Florença e Nápoles. Segundo a imprensa italiana, o epicentro do tremor estava localizado entre Perúgia e Macerata, e a magnitude foi de 6,5 graus na escala Richter. No entanto, a agência de notícias Reuters informou que o terremoto foi mais forte, de 7,1 graus, citando o U.S. Geological Survey como fonte.

Após o terremoto, o metrô de Roma foi fechado para a verificação de possíveis danos. Enquanto isso, réplicas de menor intensidade continuaram a atingir a região. Não há registros de mortes, apenas de feridos, que já estão sendo resgatados e levados a hospitais, e de danos a edifícios.

Resgate de feridos na Catedral de Norcia. Vídeo da Repubblica.

Segundo o departamento de Proteção Civil da região de Marcas, há desmoronamentos por todos os lados e a magnífica basílica de São Benedicto, en Norcia, ficou completamente destruída. Três dias antes, outros dois abalos, um 5,4 graus e outro de 6,2, já haviam atingido a província de Macerata, também em Marcas.

Já vão chegando testemunhos das zonas mais afetadas pelo terremoto. “Desmoronou tudo, vejo colunas de fumaça, é um desastre. Eu estava dormindo no carro, vi o inferno”, relatou o prefeito da Ussita (Macerata), Marco Rinaldi, ao jornal La Repubblica.

O primeiro edil da localidade vizinha de Castelsantangelo, Mauro Falcunni, acrescentou: “Eu estou em Fano, onde moro, mas me disseram que há desabamentos, que é desastroso. A terra se abriu, há fumaça, uma catástrofe”.

Se a magnitude superior a 6,1, como a imprensa italiana já noticia, for confirmada, isso significaria que o terremoto desta manhã foi mais intenso que a sequência sísmica que se iniciou às 3h36 do dia 24 de agosto (22h36 do dia 23, no horário de Brasília) e destruiu praticamente toda a cidade de Amatrice. Esse terremoto deixou 297 mortos em Amatrice, Accumoli e Arquata del Tronto, também no centro da Itália.

Forte terremoto volta a atingir o centro da Itália

MAIS INFORMAÇÕES