Processo de paz na Colômbia

Assinatura da paz na Colômbia será em 26 de setembro em Cartagena

O referendo para endossar ou não os acordos será realizado no domingo seguinte, 2 de outubro.

Assinatura do alto o fogo em Cuba, em junho.Ramon Espinosa AP / EFE

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, anunciou na sexta-feira em Cartagena das Índias que o ato de assinatura formal da paz entre o Governo e as FARC será em 26 de setembro na cidade caribenha. O referendo para endossar ou não os acordos será realizado no domingo seguinte, 2 de outubro. A data e o lugar da assinatura eram uma incógnita desde que em 24 de agosto o Governo da Colômbia e as FARC anunciaram o acordo de paz que punha fim a quatro anos de negociações e 52 de guerra, o conflito armado mais longo da América Latina.

MAIS INFORMAÇÕES

Santos fez o anúncio em um evento repleto de empresários, durante o encerramento de um ato das câmaras de comércio de Bogotá. A data anunciada coincide com a declarada pelo presidente interino de Governo da Espanha (primeiro-ministro), Mariano Rajoy, na quarta-feira, sem que tivesse sido confirmada oficialmente. A data da assinatura é bem próxima da do referendo para tentar dar impulso à campanha do sim. As primeiras pesquisas divulgadas depois do acordo dão uma vitória folgada aos partidários do endosso do pacto com as FARC.

Embora o Governo e as FARC tenham avaliado a possibilidade de realizar também um ato na ONU, a falta de salvo-condutos claros para que os guerrilheiros pudessem entrar nos Estados Unidos, segundo confirmaram fontes das negociações, tornou inviável essa opção. As FARC continuam na lista de organizações terroristas dos Estados Unidos e sobre seus membros pesam ordens de captura. A guerrilha previa realizar sua Décima Conferência entre 13 e 19 de novembro, mas a adiou para os dias 17 a 23 desse mês.

Arquivado Em: