Daniel Alves marca um gol culinário com seu ‘chef’ brasileiro

Jogador do Barça cria junto com o cozinheiro João Alcântara uma empresa gastronômica

O jogador de futebol Daniel Alves (esquerda) e o cozinheiro João Alcântara.
O jogador de futebol Daniel Alves (esquerda) e o cozinheiro João Alcântara.fogo

O jogador do Barça Daniel Alves (Bahia, 1983) também joga no campo da gastronomia. Com seu chef pessoal, João Alcântara (Vitória, 1984), que organiza o cardápio semanal de Alves conforme seus jogos, criou a empresa FOgO. Com ela, querem atiçar a paixão pela cozinha brasileira. Propõem “pratos criativos e saudáveis, fusão da cozinha brasileira e mediterrânea, saborosa, refinada e saudável”. Entre eles: gaspacho (sopa fria) de açaí; dado de tapioca e lula; carbonara de aipo vermelho (o vegetal toma o lugar da massa); brandade de bacalhau com feijoada; cupcake de caipirinha e bombons de cupuaçu...

Dado de tapioca em tinta de lula, prato de João Alcântara.
Dado de tapioca em tinta de lula, prato de João Alcântara.fogo

Faz um ano que o FOgO iniciou suas atividades, como parte do grupo Alquimia, com o qual Alves e Alcântara querem incentivar “o intercâmbio cultural e gastronômico”. Preparam em domicílio menus-degustação (nos quais, além de comer, é possível aprender receitas), oficinas de culinária e refeições para eventos. Sua grande aposta está nos jantares-relâmpago, de uma noite e em local especial (um edifício simbólico, um jardim, uma galeria de arte...), informados de última hora e sob reserva. As Itinerantes, nome dados às noitadas, começam nesta quinta-feira em Barcelona.

Mais informações

No final de maio haverá outro jantar, em Madri. Brasil, Girona (Espanha) e Londres são as próximas escalas da proposta, que custa a partir de 250 reais e admite no máximo 40 comensais. O jogador participa sempre que sua agenda permite.

Seu sócio, Alcântara, que começou a estudar marketing, aventurou-se na cozinha depois de saber, aos 19 anos, que era diabético. Decidiu então mergulhar na alimentação saudável. Começou a trabalhar com atletas e ganhou popularidade graças ao programa de TV Homens Gourmet (da Fox). Há quatro anos trabalhou no restaurante de Barcelona Gresca, com Rafael Peña, e depois foi contratado como cozinheiro pessoal de Maxwell (ex-Barça), que o indicou para Daniel Alves. Ele, por sua vez, apresentou sua interpretação da cozinha brasileira a outros companheiros de futebol, como Messi e Neymar.

'Horta doce', sobremesa do cardápio de João Alcântara.
'Horta doce', sobremesa do cardápio de João Alcântara.fogo

Segundo Alcântara, suas referências culinárias são Alex Atala (o maior divulgador internacional da comida brasileira), o francês Michel Bras e os espanhóis Ferran Adrià e Andoni Luis Aduriz. “Parto das minhas lembranças para criar cozinha de produto e saudável que dê prazer ao comensal”, diz o cozinheiro. “Quero apresentar a gastronomia brasileira para o mundo todo. Vai muito além da feijoada e da caipirinha”. Além de mostrar os segredos dos sabores de sua terra ao público geral, o chef organiza oficinas culinárias para pessoas com necessidades especiais, como diabéticos e celíacos.