Seleccione Edição
Login
CASO NISMAN

A promotoria vai citar Florencia Cocucci, suposta namorada de Nisman

O Ministério Público quer saber o estado psicológico de Alberto Nisman antes de seu misterioso falecimento

Marcha do silêncio em Buenos Aires pela morte do promotor Nisman. pulsa en la foto
Marcha do silêncio em Buenos Aires pela morte do promotor Nisman. AFP

A promotora de Buenos Aires, Viviana Fein, que investiga a misteriosa morte de seu colega Alberto Nisman, citará como testemunha aquela que era sua namorada secreta, uma modelo pouco conhecida chamada Florencia Cocucci. Fein quer interrogá-la sobre o estado psicológico de Nisman antes de seu falecimento, segundo informaram, na terça-feira, fontes judiciais à agência de notícias DyN.

Até o domingo, 1º de março, a imprensa argentina só falava da ex-esposa de Nisman, a juíza Sandra Arroyo Salgado, mas nesse dia o jornal La Nación revelou que a empregada doméstica do promotor relatou que seu patrão tinha uma jovem namorada. Há fotos nas redes sociais em que os dois aparecem juntos. A promotora Fein não suspeita da inocência da modelo, apenas procura mais elementos para continuar investigando se foi suicídio ou homicídio a morte daquele que, quatro dias antes, havia acusado a presidenta da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, de suposto encobrimento dos iranianos acusados pelo atentado terrorista contra a Associação Mutual Israelita Argentina (AMIA) em 1994.

Nisman, de 51 anos, não havia apresentado Florencia Cocucci, de 25, nem para sua empregada doméstica nem para suas duas filhas. Mas o promotor havia comentado com a empregada que havia jantado com sua namorada no dia 26 de dezembro último e mostrado uma foto com ela depois de férias juntos, um mês antes, no México. Também consta na investigação judicial que ele se despediu dela antes de viajar com sua filha mais velha para a Europa em janeiro. Desse percurso europeu voltou antes do tempo para denunciar a chefa de Estado.

Cocucci trabalha na agência de modelos do representante Leonardo Santos. “Não é uma modelo que se dedica totalmente a isto, é algo mais pontual. Fez desfiles, campanhas, mas não vão encontrá-la querendo aparecer ou procurando a fama”, explicou Santos. Cocucci, nascida em Mar del Plata, participou durante a Copa do Mundo do Brasil 2014 em uma produção de fotos para o jornal esportivo argentino Olé. Desde o caso Nisman não fez declarações públicas e foi fechando seus perfis nas redes sociais.

MAIS INFORMAÇÕES