'Breaking Bad' na vida real

Professor de farmácia que ‘cozinhava’ droga para rede criminosa é preso

Guarda Civil desmantela laboratório em uma pequena cidade da Espanha

O laboratório que foi desmantelado pela Guarda Civil.
O laboratório que foi desmantelado pela Guarda Civil.EFE

Um professor de farmácia, com conhecimentos profundos de química, de repente começa a se dedicar a cozinhar metanfetamina. Parece a história de Walter White em Breaking Bad, mas não é. Não aconteceu em Albuquerque, a cidade do sudoeste dos Estados Unidos onde se ambienta a famosa série de televisão, mas em Valdefinjas, uma pequena cidade da Esoabga. Ali, no município da província de Zamora, um espanhol se dedicava à fabricação de speed. A Guarda Civil desmantelou seu laboratório, o primeiro do tipo a ser desbaratado na Comunidade de Castela e Leão, e deteve 14 pessoas, entre elas o professor cozinheiro.

Mais informações

Com 65 anos, o professor universitário tinha se aposentado. Pelo menos da sala de aula. Sua segunda vida o levou a cozinhar a droga para a organização, que tinha estendido suas redes de distribuição para as províncias de Zamora, Salamanca e Valladolid.

“Ele fabricava a droga do zero, seguindo um processo químico”, contam fontes da Guarda Civil. E fazia isso a partir de produtos relativamente comuns e de fácil aquisição, em uma casa adaptada para isso e que era utilizada como ponto da organização.

A apreensão de anfetaminas cresceu mais de 120% na Espanha no último ano, segundo o Ministério do Interior

A Guarda Civil apreendeu  em 12 casas – 150 gramas de speed, dois quilos de maconha e 50 gramas de haxixe. Também confiscou diversos compostos químicos, como ácido sulfúrico, álcool benzílico, amoníaco, carbonato sódico, entre outros. E também bicos de gás, uma engarrafadora a vácuo, medidas de aço inoxidável, máscaras anti-gás, material elétrico, pipetas e outros recipientes. A descoberta de laboratórios nos quais todo o processo de fabricação é realizado é bastante rara. Esse tipo de droga costuma ser importado de países do centro da Europa. Também, segundo fontes policiais, é armazenado ou produzido na África e passa pela Espanha para consumo interno e, sobretudo, para chegar à Holanda.

A apreensão de drogas, sobretudo de anfetaminas, cresceu na Espanha no último ano. O balanço de 2013, apresentado pelo Ministério do Interior na semana passada, mostra que foram apreendidas 506.986 unidades, um aumento de 121,92% se comparadas às 228.456 de 2012. Precisamente, a maior novidade do relatório foi o aumento das drogas sintéticas, nas quais fontes policiais incluem substâncias como a ketamina ou o speed. Seu consumo, indicam essas fontes, também está aumentando, em quantidades “cada vez mais significativas”.

A operação começou com a identificação dos pontos de venda. Os primeiros dados permitiram localizar um grupo formado por seis jovens da localidade de Toro, em Zamora, da mesma família. Dedicavam-se à distribuição de maconha, haxixe e speed, em locais fechados e também na via pública. A pista deles foi seguida até se chegar às pessoas que entregavam a droga e então ao laboratório do cozinheiro de Valdefinjas.

O mais visto em ...Top 50