Pandemia de coronavírus

Como enfrentar o isolamento em casa quando se tem problemas de ansiedade

Transformamos em ilustrações as recomendações dos especialistas

S. CABALLERÍA (Ilustração)
S. CABALLERÍA (Ilustração)|Pablo Cantó

Mais informações

É preciso passar semanas em casa. Diante da reclusão provocada pela crise do coronavírus (Covid-19), é normal que alguém sofra uma angústia emocional, mas a situação pode se agravar no caso de pessoas que, em seu dia-a-dia, têm problemas de ansiedade. Muitas delas manifestaram em redes sociais sua preocupação sobre como aguentar o isolamento em casa e o medo de ter um ataque de ansiedade durante o confinamento.

Segundo dados da Confederação de Saúde Mental da Espanha, 6,7% dos habitantes do país sofrem de transtornos de ansiedade. No Brasil, dados da Organização Mundial de Saúde mostram que 9,3% das pessoas conviviam com o transtorno em 2019. Se olharmos o total por gênero, as mulheres com esses transtornos somam quase o dobro dos homens. Com os conselhos de J. Carlos Baeza, psicólogo da Clínica de la Ansiedad, e Candela Molina, do Centro Psicológico CEPSIM, preparamos um guia ilustrado (textos em espanhol) por Sara Caballería com orientações para que as pessoas com ansiedade enfrentem estas semanas em casa.

Conselhos para lidar com a quarentena se você sobre de ansiedade

Mantenha uma rotina, mas sem estresse

Inclua atividade que te animem: cozinhar algo gostoso, ligar para os amigos...

- Fazer exercícios

- Olhar o correio

- Ligar para Carla

- Fazer macarrão

- Revisar pdf

Estabeleça um momento para se preocupar

Dedique um momento diários a suas preocupações. Mas somente este momento. Tente fazer com que não monopolize seu tempo.

Respire

Exercícios de respiração diafragmática funcionam, assim como a meditação. Visualize um local que te transmita paz.

Evite o excesso de informação

Dedique um momento diário para se informar sobre a situação atual e tente se desconectar no restante do tempo.

Fale com pessoas que te fazem se sentir bem

É complicado não acabar comentando algo sobre o coronavírus, mas tente não falar só disso.

“Falamos 5 minutos sobre o coronavírus...E depois de Elite, OK?”

Evite a sensação de que não podem te ajudar

Há muitos psicólogos que continuam atendendo de casa, até mesmo centros que estabeleceram ajuda gratuita. Você não está sozinho.

“O que está sentindo?”

E se você sofrer um ataque de ansiedade...

- Tente não ficar obcecado com os sintomas:

- Tente se distrair.

- Lembre-se: vai passar.

Redação: Pablo Cantó

Fonte: Entrevistas com J. Carlos Baeza, Psicólogo na Clínica de la Ansiedad; e com Candela Molina, do Centro Psicológico CEPSIM.

Informações sobre o coronavírus:

- Clique para seguir a cobertura em tempo real, minuto a minuto, da crise da Covid-19;

- O mapa do coronavírus no Brasil e no mundo: assim crescem os casos dia a dia, país por país;

- O que fazer para se proteger? Perguntas e respostas sobre o coronavírus;

- Guia para viver com uma pessoa infectada pelo coronavírus;

- Clique para assinar a newsletter e seguir a cobertura diária.

Mais informações