De Bertha Lutz a Damares Alves, o contraste dramático do Brasil na defesa do papel da mulher

Bertha chefiou, em 1945, a delegação brasileira na ONU que fez uma defesa enfática da igualdade gênero na reunião mais importante do órgão que definiria as bases de uma nova sociedade

Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, participa de cerimônia de entrega de cestas básicas a municípios da Ilha de Marajó, em 15 de junho.
Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, participa de cerimônia de entrega de cestas básicas a municípios da Ilha de Marajó, em 15 de junho.Marcelo Camargo/Agência Brasil

Quando diplomatas desembarcaram em São Francisco no início de 1945 para moldar o futuro, os barulhos dos canhões ainda não tinham cessado e o foco central das grandes potências era o de garantir a construção de uma arquitetura internacional que permitisse evitar a repetição do horror da Segunda Guerra Mundial. Mas uma delegação vinha com um segundo objetivo, tão central como a paz: garantir o papel fundamental da mulher na sociedade e tr...

Mais informações