Os talibãs conquistam o Twitter

Os extremistas, que em seu governo anterior baniram a televisão, agora estão se engajam nas redes sociais para divulgar seu “novo projeto islâmico”

O porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahid, no centro da imagem, em uma entrevista coletiva em Cabul na terça-feira. Em vídeo, a tomada do Palácio Presidencial em Cabul pelo Talibã em 15 de agosto.FOTO: HOSHANG HASHIMI (AP) / VÍDEO: REUTERS / AL JAZEERA
Mais informações
DEH AFGHAN, AFGHANISTAN - JUNE 22:  American soldiers from the 10th Mountain Division deploy to fight Taliban fighters as part of Operation Mountain Thrust to a U.S. base near the village of Deh Afghan on June 22, 2006 in the Zabul province of Afghanistan. The US military announced today that four American soldiers were killed in fighting after coalition forces attacked enemy extremists in north-eastern Afghanistan.  The anti-Taliban operation, mainly by American, British and Canadian forces, entered it's second week across a vast area in southern Afghanistan.  (Photo by John Moore/Getty Images)
O poço sem fundo da corrupção que tragou o bilionário investimento dos EUA no Afeganistão
Kabul (Afghanistan), 23/08/2021.- People attempt to get into the Hamid Karzai International Airport, to flee the country, in Kabul, Afghanistan, 23 August 2021. An Afghan policeman was killed on 23 August, in a gun battle between security forces and unknown attackers at the North Gate of the Kabul airport, the German military said, amid ongoing chaos at the airport as thousands try to flee Taliban rule. (Atentado, Afganistán, Estados Unidos) EFE/EPA/STRINGER BEST QUALITY AVAILABLE
Uma mortal corrida contra o relógio para fugir do Afeganistão antes do prazo dado pelo Talibã
24/08/21 Los aviones A400M del Ala31 
del Ejército del Aire aprovechan al máximo sus capacidades de transporte para evacuar al mayor número de colaboradores afganos en el menor tiempo posible dentro del operativo Kabul-Dubái.
Desespero se espalha no aeroporto de Cabul com a negativa do Talibã de estender prazo para retirada

As vozes do Talibã se multiplicam no Twitter. Mujahid, Naeem, Saheem, Muttaqi ... e uma legião de seguidores que ampliam o alcance de suas mensagens. Desde que entraram em Cabul, eles lançaram uma campanha de relações públicas tentando se distanciar da imagem de brutalidade de seu governo anterior (1996-2001) e mostrar sua preocupação com a segurança de todos os afegãos.

O habitual Zabihullah Mujahid, confirmado como porta-voz do Emirado Islâmico do Afeganistão na primeira entrevista coletiva do grupo na semana passada, foi acompanhado durante as negociações com os Estados Unidos pelos porta-vozes de seu Gabinete Político no Catar, Mohamed Naeem e Suhail Saheen (mídia internacional). Em julho se juntou a eles Ahmadullah Muttaqi, que se apresenta como chefe do Escritório Multimídia da Comissão Cultural do Emirado Islâmico e já tem 13.000 seguidores (ainda longe dos 406.000 de Saheen ou dos 360.000 de Mujahid).

Ao contrário do Twitter, o Facebook e o YouTube proibiram o Talibã de abrir contas devido às sanções antiterroristas dos EUA (o Twitter diz que suprime conteúdo violento). Mas os seus propagandistas contornaram o bloqueio, do qual Mujahid se queixou esta semana, com a ajuda de apoiadores e milhares de adeptos que dão conta dos benefícios do seu “novo projeto islâmico”, com especial destaque para a segurança.

Em teoria, eles também não poderiam usar o WhatsApp, mas jornalistas afegãos e paquistaneses recebem suas comunicações por meio dessa rede de mensagens. A parede virtual contra o grupo desaparecerá se ele alcançar o reconhecimento internacional a que aspira. E talvez ela já esteja se enfraquecendo. Muttaqi anunciou na semana passada que estava abrindo uma página no Facebook e postou informações diárias sobre atividades e compromissos desde então.

Há um abismo na comparação com o tempo em que desmantelaram a televisão estatal e proibiram os afegãos de assistir às redes via satélite. (Curiosamente, no entanto, permitiram que a Al Jazeera do Catar mantivesse um escritório em Cabul.) Sua estratégia de comunicação evoluiu desde então. Resta saber se limita-se apenas à imagem ou é um sinal de uma transformação maior.


Apoie a produção de notícias como esta. Assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$

Clique aqui


A mudança de fato começou após sua expulsão do poder em 2001, quando, entre os esforços para manter o grupo vivo, lançaram uma estação de rádio, a Voz da Sharia, e um site, Al Emarah. Seu diretor, Bilal Karimi, também intensificou sua presença no Twitter.

O desenvolvimento e a modernização do país sob a égide ocidental trabalharam a seu favor. Quase 90% dos afegãos têm acesso à Internet via celular. A rede se tornou uma plataforma ideal para anunciar e atrair fundos e apoiadores.

Inscreva-se aqui para receber a newsletter diária do EL PAÍS Brasil: reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as principais informações do dia no seu e-mail, de segunda a sexta. Inscreva-se também para receber nossa newsletter semanal aos sábados, com os destaques da cobertura na semana.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS