Celebridades

Brad Pitt e sua namorada não são os únicos: outros casais que mantêm (e escondem) uma relação aberta

É cada vez maior o número de celebridades que não se prendem à monogamia. Aqui 10 exemplos de casais famosos que decidiram ignorar as convenções sociais

GETTY

1. Brad Pitt e Nicole Porturalski. O casal que mais faz correr rios de tinta na temporada de verão do hemisfério norte, o formado pelo ator Brad Pitt e a modelo alemã Nicole Porturalski, tem muito mais por trás do que acreditávamos. O Daily Mail acaba de relevar que a jovem de 27 anos na verdade está casada desde 2012 com o empresário Roland Mary, com quem mantém uma relação aberta. “Roland é uma pessoa muito filosófica. Ele se casou muitas vezes (quatro, para ser mais preciso) e tem cinco filhos. Não está interessado na negatividade e em ciúmes”, afirmou uma fonte próxima ao casal ao tabloide britânico, que também revelou que Nicole e Roland tem um filho: Emil, de 7 anos. Ao que parece, Brad e Nicole se conheceram no verão passado em Berlim no restaurante Borchardt, do qual Roland é dono, enquanto a estrela promovia Era uma Vez em... Hollywood. Até agora, Brad Pitt não confirmou publicamente a relação com a modelo, que será a capa do número de setembro da edição alemã da revista Elle.

2. Will Smith e Jada Pinkett Smith. Desde que se casaram em 1997 sempre existiram rumores. Em 2011 emitiram um comunicado quando surgiu o boato de que haviam decidido tomar caminhos diferentes (de fato, à época se dizia que Jada era vista com Marc Anthony, que havia se divorciado de Jennifer Lopez). E em abril de 2013, ela mesma compartilhou em sua conta do Facebook o seguinte: “Eu e Will, os dois, podemos fazer o que queremos porque confiamos um no outro. Isso não significa que tenhamos uma relação aberta. Isso significa que amadurecemos”. Seja como for, dois anos depois, em uma entrevista com Howard Stern, Jada afirmou: “Não sou o tipo de mulher que acha que um homem não se sentirá atraído por outras mulheres. Simplesmente não é realista. Somente porque seu homem se sente atraído por outra mulher não quer dizer que não te ame. E não significa que irá fazer alguma coisa sobre isso”. A novela se complicou em junho, quando o rapper August Alsina confessou que teve algo com a esposa do protagonista de Um Maluco no Pedaço, estando ela casada. Como se não bastasse, ele frisou que o próprio Will concordou. Jada em um primeiro momento desmentiu, mas acabou confirmando dias depois. Conclusão: tiveram um breve caso durante o tempo em que seu casamento estava em crise.

3. Tom Ford e Richard Buckley. Em 2014, Tom Ford disse “sim, aceito” a Richard Buckley, o ex-editor da revista Vogue Hommes International. Quando se conheceram em 1986 surgiram faíscas entre eles, de modo que não há dúvidas de que são um dos casais mais longevos da indústria. Ainda que, é verdade, analisando suas próprias declarações, o estilista norte-americano ao longo dos últimos anos manifestou duas vertentes bem diferentes sobre o assunto tratado aqui. Tanto diz que “minha própria vida sexual é muito monógama e feliz”, como “acho que a monogamia é artificial. Não acho que seja algo natural. Não quero entrar nisso porque ele vai ler e terei problemas”. Não é necessário dar mais detalhes, claro.

4. Dolly Parton e Carl Thomas Dean. A estrela da música country está casada desde 1966 com o enigmático Carl Thomas Dean. E dizemos enigmático porque ele sempre preferiu viver afastado dos holofotes e poucas vezes foram vistos juntos. Qual é seu segredo para que a chama do amor não se apague em todo esse tempo? Em 2007, de maneira inconsciente (ou não), Dolly pronunciou algumas palavras que causaram muito alvoroço: “Se nós somos infiéis não sabemos. Se os dois saem com outras pessoas, tudo bem por nós. Se meu marido está me enganando, não quero saber; se eu engano meu marido, sei que ele não quer saber. Mas que tenhamos a liberdade de fazê-lo ajuda nosso casamento a funcionar”. Apesar da declaração explícita, em 2010 disse a Oprah Winfrey que sua fala foi retirada de contexto, afirmando que “o mataria se soubesse que está com alguém” e que ele a mataria também. Nos Estados Unidos, há muito tempo, corre a lenda de que a artista mantém uma relação secreta com Judy Ogle, sua grande amiga. Mas a autora de Jolene negou diversas vezes.

5. Mo’Nique e Sidney Hicks. A vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por seu papel em Preciosa - Uma História de Esperança tem as ideias bem claras. Em 2016, sobre sua relação com o ator e produtor Sidney Hicks (seu namorado desde o colégio, assim como seu esposo desde 2006), contou a Andy Cohen o seguinte: “A ideia de ter um casamento aberto foi minha. Quando tivermos a conversa pela primeira vez foi porque ainda tinha a mentalidade de ‘sou uma artista e quero ter tudo’. Então disse: ‘Quero ter um casamento aberto’”. Resumidamente, seu dia a dia se baseia na confiança mútua. “Temos um acordo de que sempre seremos honestos, e que se temos sexo com outra pessoa não é um fator decisivo para deixá-lo”, narrou ela mesma ao The New York Times em 2007. Por sua parte, Andy, em outro artigo que o mesmo jornal lhes dedicou em 2016, afirmou: “Nós nos metemos nisso sabendo que os dois queriam estar com alguém que lhes permitisse ser quem você é. Penso que uma das coisas mais românticas que podem ser feitas em casal é ser honestos um com o outro. E nós somos”. Essa história de amor continua de vento em popa.

6. Shirley MacLaine e Steve Parker. Eles cimentaram as bases remando contra a corrente da sociedade conservadora da época. Principalmente porque a atriz e o produtor cinematográfico não se privaram de ir para a cama com outras pessoas desde que se casaram em 1954. Em 2016, não teve pudor algum em falar disso na revista People. “Ninguém entendia, mas nós, sim. Basicamente, ele vivia no Japão e eu nos Estados Unidos, trabalhando em várias coisas. Acho que essa é a base para um casamento duradouro, se você realmente quer fazer algo assim. Diria que é melhor continuar sendo amigos e não ter tempo suficiente para falar da sexualidade do outro. Era muito aberta nesse aspecto, e ele também”. A fórmula funcionou para eles, ainda que não para sempre. Em 1982, Shirley tirou a aliança, mas apesar disso sua amizade perdurou.

7. Julia Louis-Dreyfus e Brad Hall. Em Hollywood sempre se deu como certo que uma das estrelas de Seinfeld, Julia Louis-Dreyfus, e seu esposo, o também ator e comediante Brad Hall, formam uma dupla com a mente muito aberta. Estão casados desde 1987. E apesar dos boatos (eles são mais do que conscientes de que se falou disso diversas vezes), jamais confirmaram ou desmentiram essa notícia. Pode ser que tudo venha porque o personagem que ela interpretava na já citada série, onde era a ex e, ao mesmo tempo, a melhor amiga na ficção de Jerry Seinfeld? O tempo dirá, mas por enquanto continuamos sem respostas.

8. Ethan Hawke e Ryan Shawhughes. Todo mundo sabe que Ethan Hawke deixou Uma Thurman em 2004 para ter uma nova vida com a babá que os dois contrataram, Ryan Shawhughes, com quem por fim se casou quatro anos depois. Mas o que surpreende do assunto é que a segunda esposa do ator tenha aceitado com tanta naturalidade ter um casamento aberto. Ou, pelo menos, isso é o que fica claro ao ler a entrevista que o protagonista de Gattaca - A Experiência Genética concedeu a Mr. Porter em 2013: “As pessoas têm uma visão infantil da monogamia e da fidelidade... uma ideia contrária ao reconhecimento de que nossa espécie não é monogâmica. Os seres humanos são seres sexuais. Minha relação com minha esposa é emocionante para mim e eu estou comprometido. Mas eu e ela não sabemos o que o futuro nos reserva. A fidelidade sexual não pode ser tudo em que você baseia sua relação. Se realmente ama alguém você quer que ela cresça, mas não pode definir como isso acontecerá”.

9. Anthony Bourdain e Asia Argento. Em junho de 2018 ficamos petrificados ao saber que o chef e globetrotter televisivo Anthony Bourdain se enforcou em um hotel da França. Sua companheira à época era a atriz Asia Argento. Três meses depois, a italiana relembrou entre lágrimas no Daily Mail como algumas pessoas a culparam por sua morte: “A pessoas dizem que eu o matei”, afirmou. Mas além do dramático do depoimento em si, Asia aproveitou o momento para nos revelar alguns detalhes que desconhecíamos de sua vida em comum. Principalmente para desmentir categoricamente que ele havia se suicidado após descobrir uma infidelidade. “Ele também havia me traído. Não foi um problema para nós. Era um homem que viajava 265 dias por ano. Quando nos víamos aproveitávamos muito a companhia um do outro. Mas não somos crianças. Somos adultos. Anthony tinha 62 anos, eu tenho 42. Tínhamos vidas, tínhamos esposas e maridos, tínhamos filhos. Não posso pensar em Anthony como alguém que faria um gesto extremo como esse por algo assim”, verbalizou.

10. Tilda Swinton e Sandro Kopp. Quem disse que não se pode ter uma ótima relação com seu ex? Perguntem a Tilda Swinton. A atriz, apesar de estar atualmente com o artista alemão Sandro Kopp, continua tendo uma excelente relação com seu antigo companheiro e pai de seus dois filhos, o dramaturgo John Byrne. “Eu e o pai de meus filhos somos bons amigos e agora estou em outra relação muito feliz. Todos somos bons amigos. É uma situação muito feliz. A vida não tem por que ser complicada. Só deve ter pena de você mesmo e deixar de se culpar quando as coisas se complicam”, afirmou ao Daily Mail em 2014. Muitos entenderam ao ler aquela entrevista que era uma defensora do poliamor, mas no final de 2018 esclareceu o assunto no Il Corriere della Sera: “Há um divertido e difuso mal-entendido: nunca vivi com dois homens. Eu me separei amistosamente de John há 14 anos, ele voltou a se casar e mora a muitas horas de distância de mim. Estou com Sandro há onze anos; não é estranho em famílias grandes como a nossa ficar como bons amigos”.

Mais informações