Seleccione Edição
Login

Ao lado de Trump, Bolsonaro evita descartar opção bélica contra a Venezuela

Presidente dos EUA reafirma que todas as opções contra Maduro estão à mesa e mandatário Brasileiro diz não ser estratégico falar

Jair Bolsonaro e Donald Trump
Trump e Bolsonaro nesta terça-feira, na Casa Branca.

O presidente Jair Bolsonaro se reuniu com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nesta terça-feira, 19 de março, na Casa Branca, em Washington. Antes do encontro privado, no Salão Oval, os dois presidentes posaram para as primeiras fotos, trocaram camisa das seleções de futebol e responderam a algumas perguntas, inclusive sobre Venezuela. Nesta conversa inicial, Trump fez questão de repetir que "todas as opções estão sobre a mesa", ou seja, não está descartada uma ação militar contra Nicolás Maduro —o Brasil não apoia qualquer movimento bélico por enquanto. Na entrevista coletiva concedida em conjunto diante da Casa Branca, após a reunião entre os dois, Bolsonaro disse não ser "estratégico" falar se apoiaria uma ação bélica dos EUA no território vizinho, numa posição bem menos enfática que a adotada publicamente, por exemplo, pelo vice-presidente Hamilton Mourão. Tanto Bolsonaro quanto Trump reconhecem o presidente do Parlamento Venezuelano, Juan Guaidó, como chefe de Estado interino.

Assista à íntegra do pronunciamento conjunto de Bolsonaro e Trump

Assim contamos o encontro de Bolsonaro e Trump:

MAIS INFORMAÇÕES