Seleccione Edição
Login

Pelo menos 23 mortos após a passagem de um tornado nos EUA

Fenômeno atmosférico causou danos "catastróficos" no condado de Lee, no Alabama, sul do país, segundo confirmaram as autoridades

Pelo menos 23 pessoas morreram neste domingo, após a passagem de dois tornados no Estado do Alabama, no sul dos Estados Unidos, em um dia trágico, com um número ainda incerto de desaparecidos e pessoas em estado muito grave levadas para hospitais. A região mais afetada foi o condado de Lee, na divisa com o Estado da Geórgia, segundo o xerife Jay Jones. Doze dos mortos eram da mesma cidade, Opelika. "Temos uma área bastante grande com danos", disse Jones à rede CNN.

Jones qualificou como "catastróficos" os prejuízos causados pela tempestade. O Centro Médico do Leste do Alabama informou que está atendendo pelo menos 40 pessoas feridas pelo tornado. Os médicos confirmaram à rede NBC que essa cifra poderia aumentar nas próximas horas. A faixa de destruição causada pelo tornado tem cerca de 400 metros de largura.

Cerca de 150 pessoas, de acordo com o New York Times, estavam na área de Lee em trabalhos de resgate. Nesta tarde de domingo houve alertas de tornado também na Geórgia, Flórida e Carolina do Sul. Dez tornados tocaram terra no Alabama e na Geórgia, segundo o Serviço Nacional de Meteorologia. Kay Ivey, governadora do Alabama, anunciou a prorrogação do estado de emergência baixado em 23 de fevereiro. Neste domingo, mais de 40.000 residências e empresas sofreram cortes de energia nos dois Estados.

Os tornados deste domingo foram os mais letais nos últimos dois anos. Em 22 de janeiro de 2017, 16 pessoas morreram por causa de fenômenos semelhantes na Geórgia. Em 21 de maio de 2013, a passagem de um tornado gigante em Oklahoma City deixou 91 mortos e mais de 140 feridos. O mais mortífero em meio século arrasou Joplin, Missouri, em maio de 2011, deixando 116 pessoas mortos e prejuízos milionários.

MAIS INFORMAÇÕES