Escócia

Ex-primeiro-ministro escocês Alex Salmond é preso por suspeita de violência sexual

Político de 64 anos, alvo de duas acusações, havia se afastado do seu partido para enfrentar a investigação

Alex Salmond em Edimburgo, em 8 de janeiro.
Alex Salmond em Edimburgo, em 8 de janeiro.Russell Cheyne (REUTERS)

MAIS INFORMAÇÕES

O ex-primeiro-ministro escocês Alex Salmond, de 64 anos, foi detido nesta quinta-feira, informaram a BBC e o jornal The Guardian. O político, acusado por duas mulheres das agredi-las sexualmente, será levado a uma audiência judicial ainda nesta quinta. “Podemos confirmar que um homem de 64 anos foi detido e indiciado, e que um relatório foi enviado à promotoria”, informou a polícia escocesa, sem citar o nome de Salmond, que liderou o Partido Nacional Escocês (SNP, na sigla em inglês) por sete anos, até 2014. Em agosto passado, o histórico líder nacionalista anunciou que deixaria as fileiras da sua formação para enfrentar a investigação por agressão sexual denunciada por uma ex-colaboradora, supostamente ocorrida quando Salmond estava à frente do Governo regional da Escócia.

Duas mulheres denunciaram o ex-dirigente em janeiro de 2018, como resultado uma iniciativa do atual Governo para combater o assédio sexual. Salmond qualificou as acusações de “ridículas” e questionou as investigações abertas contra ele, a ponto de mover ações judiciais contra o Executivo de Nicola Sturgeon, sua sucessora à frente do SNP, pela forma como havia agido. Um tribunal de Edimburgo questionou neste mês as atuações do Governo por um suposto viés.

Salmond renunciou a seu cargo como primeiro-ministro depois de perder o referendum de independência em 2014, e Sturgeon a substituiu. A vítima de uma das supostas agressões sexuais é uma funcionária da residência oficial do primeiro-ministro em Edimburgo, segundo publicou meses atrás o jornal Daily Record, que situa os fatos em dezembro de 2013.

Arquivado Em: