Caio Junqueira, ator de ‘Tropa de Elite’, morre aos 42 anos

Um dos nomes mais conhecidos do cinema brasileiro, ele estava internado desde 16 de janeiro após sofrer um grave acidente de carro no aterro do Flamengo, no Rio

O ator Caio Junqueira (à esq.) contracenando com Wagner Moura em 'Tropa de Elite' (2007).
O ator Caio Junqueira (à esq.) contracenando com Wagner Moura em 'Tropa de Elite' (2007).Reprodução

Mais informações

O ator Caio Junqueira, que interpretou o aspirante Neto do filme Tropa de Elite (2007), morreu aos 42 anos nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, vítima de complicações de um acidente de carro. O ator estava internado desde o último dia 16 de janeiro no hospital Miguel Couto, para onde foi socorrido após o veículo que dirigia bater em uma árvore e capotar, no Aterro do Flamengo, na capital fluminense. O corpo do ator foi enterrado nesta quinta-feira, no cemitério São João Batista.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde do Rio, ele estava internado no centro de tratamento intensivo (CTI), chegou a passar por uma nova cirurgia no início da semana, mas morreu vítima de complicações da colisão.

Amigos do ator, entre eles Fábio Assunção, chegaram a fazer uma campanha nas redes sociais por doação de sangue, mas ele não resistiu aos ferimentos.

Caio Junqueira atuava desde a infância e participou de várias novelas na TV. Filho do ator e diretor Fábio Junqueira (falecido em 2008) e irmão do também ator Jonas Torres, ele estrelou alguns dos filmes de maior sucesso do cinema brasileiro: além de Tropa de Elite, de José Padilha, Junqueira também atuou em Central do Brasil (1998) e Abril Despedaçado (2001), ambos do cineasta Walter Salles. Ao todo, foram 15 longas e mais de 20 produções na televisão.

A morte do ator foi lamentada por vários artistas e diretores, entre eles a autora de novelas Glória Perez, e o ator Fabio Lago, com quem contracenou na obra de José Padilha.