Seleccione Edição
Login

Datafolha: Bolsonaro chega a 35% enquanto Haddad tem 22%

O candidato de extrema direita do PSL bate 39% dos votos válidos e embala seguidores a buscar vitória no primeiro turno

Candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).
Candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). REUTERS

A nova pesquisa Datafolha, divulgada na noite desta quinta-feira, mostra que o candidato de extrema direita segue embalado. Jair Bolsonaro (PSL) alcançou 35%, aumentando três pontos percentuais em relação à pesquisa anterior, na terça-feira. Em segundo lugar, aparece Fernando Haddad (PT), que pouco de moveu: oscilou positivamente de 21% para 22%. Com a cifra, Bolsonaro alcança 39% de votos válidos, contra 25% de Bolsonaro, o que deve animar ainda mais os seguidores do capitão reformado do Exército a buscar os votos para tentar resolver a disputa no primeiro turno, possibilidade que os institutos de pesquisa ainda consideram remoto, mas não impossível.

Há motivos de sobra para esse esforço da campanha do capitão reformado de tentar encerrar a contenda no próximo domingo: no segundo turno, os cenários são muito mais apertados para ele. Nas simulações do embate final, Haddad tem 44% contra 43% de Bolsonaro, uma situação de empate técnico. O pedetista Ciro Gomes, que estancou em 11% no primeiro turno, é o que bate com folga o capitão reformado do Exército: 48% X 42%. É a segunda vez que o Datafolha sai às ruas na reta final de campanha de primeiro turno. O instituto ouviu 10.930 eleitores, entre a quarta, dia 3, e quinta, dia 4 – a margem de erro são dois pontos para mais e para menos.

Na pesquisa da segunda, Bolsonaro já havia crescido, mesmo após ter sido alvo de protestos históricos liderados por mulheres que se mobilizaram sob a consigna #elenão contra a retórica machista e racista do candidato. A alta acendeu todos os alarmes da campanha de Haddad, que passou, tardiamente, a prestar atenção na ofensiva de Bolsonaro via WhatsApp. A capilaridade da campanha do candidato no aplicativo é grande e não dispensa, como mostrou reportagem do EL PAÍS, uma azeitada máquina de mentiras camufladas de notícias.

Outro dado da pesquisa é a estabilidade nos índices de rejeição dos candidatos. A de Bolsonaro ficou em 45%. Já a de Haddad oscilou de 41% para 40%. A próxima pesquisa é no sábado, véspera do primeiro turno.

Os principais números da pesquisa

Intenção de voto (Entre parênteses o índice de cada candidato na pesquisa anterior, aplicada no dia 2 de outubro)

Jair Bolsonaro (PSL): 35% (32%)

Fernando Haddad (PT): 22%(21%)

Ciro Gomes (PDT): 11% (11%)

Geraldo Alckmin (PSDB): 8% (9%)

Marina Silva (Rede): 4% (4%)

João Amoêdo (Novo): 3% (3%)

Alvaro Dias (Podemos):2% (2%)

Henrique Meirelles (MDB): 2%(2%)

Cabo Daciolo (Patriota):1% (2%)

Guilherme Boulos (PSOL): 0%(0%)

Vera (PSTU): 0%(1%)

João Goulart Filho (PPL): 0% (0%)

Eymael (DC): 0%(0%)

Brancos/nulos: 6%(8%)

Não responderam:5% (5%)

REJEIÇÃO DOS CANDIDATOS

Jair Bolsonaro (PSL): 45% (45%)

Fernando Haddad (PT): 40%(41%)

Ciro Gomes (PDT): 21%

MAIS INFORMAÇÕES