Datafolha confirma ascensão de Haddad e aponta empate entre Ciro e Alckmin

Jair Bolsonaro segue liderando, mas pesquisa aponta mesma tendência de estabilidade do Ibope. No segundo turno, como têm mostrado outros levantamentos, o candidato do PSL perderia para o petista

Fernando Haddad faz campanha em Canoas, no Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira.
Fernando Haddad faz campanha em Canoas, no Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira.DIEGO VARA (REUTERS)
Mais informações

A nova pesquisa Datafolha, divulgada na noite desta sexta-feira, confirma as tendências apontadas por outras pesquisas: Fernando Haddad (PT) segue em sua ascensão, desta vez com 6 pontos além do último levantamento. Com o salto de 16% para 22%, Haddad encurtou para seis pontos sua diferença para o líder das pesquisas, Jair Bolsonaro (PSL-RJ), que segue estável nos 28%. Quem perdeu fôlego e aparece oscilando negativamente dois pontos é Ciro Gomes (PDT), que, agora com 11%, está tecnicamente empatado com Geraldo Alckmin (PSDB), que oscilou de 9% para 10%. Já Marina Silva (Rede) segue em queda livre, com mais uma oscilação negativa, de 7% para 5%.

Bolsonaro manteve seu índice de intenção de voto apesar de um noticiário muito negativo, com discordâncias públicas com seu vice, general Hamilton Mourão, e a revelação de detalhes de sua tensa separação com Ana Cristina Valle, primeiro por meio de um telegrama do Itamaraty e, depois, com a revelação de detalhes sobre um processo judicial. O desgaste da imagem do candidato só se reflete no índice de rejeição e nos cenários de segundo turno. A rejeição de Bolsonaro subiu de 43% para 46%, enquanto, numa possível disputa com Haddad, o capitão reformado do Exército perderia por 45% a 39% — na última pesquisa, os dois estavam empatados em 41%. Bolsonaro também perderia para Alckmin (por 45% a 38%) e para Ciro (por 48% a 38%).

Os candidatos com menor intenção de voto praticamente não apresentaram variação. Apenas o senador Alvaro Dias (Podemos-PR) oscilou negativamente, de 3% para 2%, e o deputado Cabo Daciolo (Patriota-RJ) parece ter colhido um pouco da atenção que chamou no debate da quarta-feira, oscilando positivamente de 0% para 1%. Os outros candidatos permaneceram com os mesmos índices da pesquisa anterior. O Datafolha ouviu 9.000 pessoas em 343 municípios entre os dias 26 e 28 de setembro. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: