Seleccione Edição
Login

Receita Federal espanhola aceita proposta de Cristiano Ronaldo: 19 milhões de euros e dois anos de prisão

As autoridades acusaram o jogador de quatro delitos fiscais, cometidos entre 2011 e 2014

Cristiano Ronaldo prisao sonegaçao
Cristiano Ronaldo, durante uma visita a Pequim, este 19 de julho. VCG via Getty Images

A Receita Federal da Espanha aprovou o acordo entre Cristiano Ronaldo e as autoridades de Justiça do país para que o ex-jogador do Real Madrid pague uma multa de quase 19 milhões de euros e seja condenado a dois anos de prisão. Fontes jurídicas informaram à agência EFE sobre o acordo, que implica que o jogador português, que a partir da próxima temporada defenderá a Juventus, da Itália, não será preso caso se declare culpado de cometer quatro delitos fiscais.

O acordo alcançado entre a acusação e a defesa do jogador estava pendente da aprovação da Receita Federal, organismo que denunciou Cristiano. As autoridades acusaram Cristiano de quatro delitos contra a Agência Tributária, cometidos entre 2011 e 2014 e que supõem uma fraude de 14.768.897 euros. As quotas defraudadas são de 1,39 milhões em 2011; 1,66 milhões em 2012; 3,20 milhões em 2013 e de 8,5 milhões em 2014. O acordo final através do tribunal criminal reduz esse montante defraudado para 5,7 milhões de euros, mas o montante total a ser pago adicionando a multa e juros chega a quase 19 milhões. Também pagará os custos da Barra Estadual no processo, de acordo com as fontes consultadas.

Entre o Tesouro espanhol e o Ministério Público ainda há uma discrepância no critério relativo à substituição da condenação criminal por multa, já que a Agência Tributária recusa essa mudança, ou seja, quer a sentença de dois anos de prisão, para que, embora não entre para a cadeia, o jogador ter um registro e não possa reincidir no mesmo delito. Essa diferença será resolvida no encontro com o juiz, quando Cristiano Ronaldo assinará o acordo no Tribunal de Instrução nº 4 de Pozuelo de Alarcón (Madri). O jogador já havia prestado declaração nesse mesmo local há quase um ano, no dia 31 de julho de 2017.

Naquela ocasião, o jogador do Real Madrid afirmou: "A Receita Federal espanhola conhece em detalhe todos meus rendimentos, porque eu lhes entreguei; jamais ocultei nada, nem tive intenção de evadir impostos".

MAIS INFORMAÇÕES