Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Zidane: “Não é Cristiano Ronaldo contra Neymar. É Real Madrid contra PSG”

Treinador do time merengue e o lateral Marcelo alertam para força coletiva do Paris Saint-Germain às vésperas de duelo na Liga dos Campeões

Cristiano Ronaldo Neymar Real Madrid PSG
Cristiano Ronaldo e Neymar voltam a duelar na Champions League. Getty/AFP

Na véspera de Real Madrid x Paris Saint-Germain, pelo jogo de ida das oitavas de final da Champions League, não havia cadeiras livres na sala de imprensa de Valdebebas. Nem espaço para mais câmeras. Diante dos microfones sentaram-se primeiro Marcelo e depois Zinedine Zidane. Perguntaram ao lateral brasileiro se a equipe merengue, após uma temporada tão irregular, sente seu orgulho ferido. “Não, não temos que provar nada a ninguém. Sabemos o que podemos dar e o que podemos fazer. O que as pessoas falam não nos incomoda. Quando falam bem, também não deixamos subir à cabeça”, respondeu Marcelo, ao que lhe perguntaram uma e outra vez se o maior perigo do PSG é Neymar.

“Troquei mensagens com ele, sim, mas não falamos de futebol. O perigo não é só Neymar nem os três da frente. É todo esse coletivo tão bom que tem o PSG”, analisou o brasileiro. Zidane seguiu a mesma linha. “Amanhã não é Cristiano [Ronaldo] contra Neymar. É o Real Madrid contra o PSG”, afirmou, sem querer dar nenhum detalhe tático. Nem sequer de se lançará uma marcação individual sobre Neymar, tal qual Kovacic executou sobre Messi no último clássico espanhol.

Como Zidane se comporta nos momentos de dificuldade?, perguntou um jornalista francês a Marcelo, que apareceu na sala de imprensa antes que seu técnico. “Ele é muito próximo, nos ajudou muitíssimo quando chegou. Segue nos ajudando, é um grande treinador. A situação que estamos vivendo não é a que queríamos, mas ele fez muito por esta equipe, tem paciência, confia em nosso trabalho e, o mais importante, é que nós também confiamos no trabalho dele”, respondeu o lateral ao mesmo tempo que assegurava que o plantel do Real Madrid não sente a pressão porque já está acostumado a trabalhar com ela.

Também perguntaram a Zidane como ele vive o jogo decisivo da temporada, se o encara como uma final. “Não é uma final para mim, é um jogo de Champions e o que temos de fazer é jogar bem. No resto não penso porque não se pode controlar tudo. Estou contente de poder jogar este tipo de partida e não há nenhuma pressão desmesurada. Treinamos durante a semana como sempre fizemos. É verdade que sempre haverá pressão, mas eu vou desfrutar como sempre fiz”, concluiu o técnico.

MAIS INFORMAÇÕES