Seleccione Edição
Login

Manchester United e Sevilla se enfrentam pelo preço dos ingressos

Ambos os clubes, que jogam pelas oitavas de final da Champions League, aumentaram os preços do setor visitante; clubes cobrirão parte das entradas de suas torcidas

Imagem da torcida do Sevilla. Ampliar foto
Imagem da torcida do Sevilla.

Sevilla e Manchester United travam uma batalha devido ao preço dos ingressos cobrados para torcedores visitantes durante a próxima eliminatória das oitavas de final da Champions League, que será disputada nesta quarta (21 de fevereiro) e 13 de março. A disputa começou quando o Sevilla comunicou o preço dos ingressos para os torcedores do Manchester United: 100 euros (400 reais). O clube andaluz aumentou o preço desses lugares (contra o Liverpool cobrou 60 euros, ou 240 reais, na fase de grupos) considerando a importância da partida e a disponibilidade limitada de ingressos.

Segundo fontes do clube andaluz, o Manchester United não se manifestou quando o preço dos ingressos foi informado. Além disso, ressaltam que não houve nenhuma reunião na sede do sorteio das oitavas, na Suíça, para organizar a questão dos ingressos, já que representantes da equipe inglesa não estavam presentes no evento. Em um contato posterior, o United informou ao Sevilla que o preço dos ingressos para os torcedores do clube espanhol na Inglaterra seria de 56, 57 e 67 euros (entre 224 e 268 reais), para um total de 2.995 entradas.

No entanto, a notícia dos 100 euros por ingresso para a partida causou desconforto entre os torcedores do United, que começaram a manifestar suas queixas ao clube inglês e até mesmo para organizações como a Football Supporters Europe. Os ingleses mostraram insatisfação com os preços cobrados pelo clube espanhol, considerando que os torcedores do Liverpool só tiveram que pagar 60 euros. A pressão feita pelos fãs do United, um clube com torcida mundial e de enorme força, provocou a reação do clube britânico. O Manchester United, depois de perguntar ao Sevilla se seria possível baixar o preço dos ingressos para seus torcedores e receber uma resposta negativa, decidiu também cobrar 100 euros pelos ingressos para os aficionados do clube andaluz. Uma medida considerada pelo Sevilla como sem propósito e unilateral. Além disso, o clube do Sevilla lamenta que o United não ceda, como é obrigatório, 5% do total de lugares para os visitantes, deixando a porcentagem em 4,1%.

A Associação de Torcedores do Manchester United também conseguiu que o clube cubra parte do preço da entrada para os torcedores que decidam ir a Sevilha, de modo que não paguem mais do que os 60 euros cobrados de seus compatriotas do Liverpool. O United dará 40 euros a cada torcedor que deseje ver a partida. A princípio, o United não era favorável à realização de ações desse tipo, pois a medida poderia criar um perigoso precedente. As equipes rivais veriam como um bom negócio aumentar o preço dos ingressos nos jogos contra o United, já que seus torcedores contariam com o apoio do clube e acabariam pagando o preço solicitado.

A situação é tão impressionante que o Sevilla respondeu à medida da equipe inglesa também pagando parte do preço dos ingressos para seus torcedores. "O Sevilla informa que subsidiará os ingressos de seus torcedores que se desloquem a Manchester no mesmo valor do aumento dos preços inicialmente comunicados, assim não pagarão mais do que os 60 euros estabelecidos em um primeiro momento", destaca o Sevilla. "Pedimos à UEFA que verifique que um ‘sevillista’ não pague um centavo a mais do que um torcedor britânico para ingressos similares", acrescenta o clube andaluz. O Sevilla lamenta a “prepotência” adotada pelo clube inglês.

A legislação da UEFA sobre ingressos é vaga. Os clubes são livres para cobrar os preços que considerem apropriados em seus estádios, embora haja uma limitação. Não é permitido cobrar mais por uma entrada para um torcedor visitante do que para um torcedor local na mesma área do estádio.

MAIS INFORMAÇÕES