Michel Temer escapa, de novo, de investigação por corrupção

Votos da base aliada impedem que denúncia contra presidente caminhe no Supremo. É a segunda vez que Câmara salva Temer

votação Temer resultado
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, comanda a sessão em que está prevista a votação da denúncia contra Temer. AP
São Paulo / Brasília

Mais uma vez nas mãos do plenário da Câmara dos Deputados, o presidente Michel Temer conseguiu escapar de uma denúncia de corrupção. Em uma votação favorável ao mandatário, a maior parte dos parlamentares decidiu acolher o relatório apresentado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que rejeitava a denúncia apresentada pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Temer e seus dois ministros mais fortes Moreira Franco e Eliseu Padilha, eram acusados dos crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa.

A sessão, que só teve início, de fato, na parte da tarde foi tumultuada. A oposição tentou obstruir a votação ao não comparecer em plenário, contudo, quando o quórum para que o processo tivesse andamento foi atingido, os partidos opositores foram para a Câmara. Além disso, no início da tarde uma informação tumultuou a sessão, que já era tensa: Michel Temer passou mal e foi encaminhado ao Hospital das Forças Armadas, em Brasília. Horas mais tarde recebeu alta.

Veja como foi a sessão da Câmara que arquivou a denúncia contra Temer:

MAIS INFORMAÇÕES