FC BARCELONA

Barcelona vai à Justiça e cobra mais de 30 milhões de reais de Neymar

Clube catalão informa à Federação espanhola ação que alega descumprimento de contrato

Neymar comemora um gol pelo PSG.
Neymar comemora um gol pelo PSG.Jean Catuffe / Getty Images

Mais informações

Neymar já está brilhando em Paris, mas ainda mantém dores de cabeça no Barcelona. O clube anunciou em comunicado que enviou à Federação Espanhola de futebol a ação que impetrou no último dia 11 de agosto contra o jogador no Tribunal Social de Barcelona: o Barça quer que o brasileiro lhe devolva o pagamento correspondente ao seu bônus de renovação, por descumprimento de contrato. A avaliação do Barcelona é de que, com a rescisão unilateral de Neymar, o clube fica isento do pagamento do total do bônus, de cerca de 26 milhões de euros (96 milhões de reais).

Além disso, o Barcelona cobra de Neymar uma indenização de 8,5 milhões de euros por perdas e danos, mais 10% do total como juros de mora. No mesmo comunicado, no qual pede que a Federação espanhola transmita a demanda para a Federação Francesa de Futebol e a FIFA, o Barcelona exige que o PSG assuma esses custos caso Neymar não possa assumi-los.

O relacionamento entre a diretoria do clube e Neymar parece ter-se rompido com a mesma facilidade com que se rompeu o vínculo contratual entre as duas partes. Depois do jogo contra o Toulouse, o brasileiro afirmou: “Eles [a diretoria] não deviam estar lá. O Barcelona merece muito mais, e todo mundo sabe disso”. Apesar das declarações do atleta, o Barcelona não tem a intenção de estabelecer um conflito. “Não entraremos de nenhuma maneira em disputas dialéticas com o Neymar”, dizem.

O clube justifica a sua decisão alegando a ruptura brusca por parte do jogador poucos meses depois de ter assinado a renovação de contrato. “O Barcelona entrou com essas medidas em defesa de seus interesses, depois de uma rescisão unilateral de contrato efetuada por Neymar Jr. poucos meses depois da assinatura de sua renovação até o ano de 2021. Essa defesa será exercida sempre de acordo com os procedimentos estabelecidos pelos organismos competentes”.

Mais informações