Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Piqué: “Tentei uma última cartada para ver se Neymar ficava”

Craque brasileiro comunicou aos colegas que deixaria o Barcelona no casamento de Messi, o 30 de junho

Piqué durante coletiva de imprensa Ampliar foto
Piqué durante coletiva de imprensa EFE

No último dia 30 de junho, Messi se casou com  Antonela Roccuzzo em Rosario, na Argentina. Foi nessa ocasião que Neymar comunicou aos colegas sua intenção de deixar o Barcelona. Esse fato foi confirmado neste sábado por Gerard Piqué. “Como o Dani [Alves] já disse, foi Ney quem o convenceu a ir para o PSG. Neymar foi ao casamento de Leo já com a ideia de partir, alguns dos nossos jogadores já sabíamos disso”, revelou o zagueiro central catalão, que também explicou por que, mesmo assim, publicou nas redes sociais, em meio à turnê do time pelos Estados Unidos [em 24 de julho], que o brasileiro ficaria no Barcelona. “Não me arrependo de ter feito isso. Era a última cartada que eu tinha para que ele ficasse”.

Segundo contou, sua intenção era fazer com que a opinião pública fizesse uma pressão sobre o atacante “para que ele mudasse de opinião”. “Eu não sou um meio de comunicação. Uso as redes sociais de acordo com a minha personalidade. Não tenho de dar notícia. Joguei verde, e a coisa não saiu bem para mim”, disse.

O defensor azul-grená contou que Neymar ficou irritado com ele depois dessa publicação, mas que isso durou apenas algumas horas. Além disso, afirmou que não se sentiu ludibriado com a decisão de Neymar. “Ele certamente tem seus motivos. Não sei se são econômicos ou se ele quer ser o melhor do mundo. Para nós, ele trouxe um rendimento extraordinário. Não sabemos qual foi o valor exato da sua transferência [do Santos para o Barcelona], mas com certeza foi inferior aos 222 milhões de euros. De modo que ele ainda deixou dinheiro no caixa”, destacou.

O treinador do Barcelona, Valverde, por sua vez, disse que ficou sabendo que Neymar deixaria o clube no dia em que o atleta fez o anúncio oficial, o 2 de agosto. “Falava-se muito, mas eu não sabia com certeza absoluta”, disse o técnico do Barcelona. “Não sei se alguém no clube, o presidente ou a secretaria administrativa, sabia que Neymar partiria. Nós, entre colegas, temos relações pessoais, não é nosso papel informar sobre essas coisas. Se alguém tem de fazer alguma comunicação, é o próprio jogador”, disse Piqué durante a entrevista, à véspera do jogo contra o Real Madrid, neste domingo em Barcelona, pela Supercopa da Espanha.

Já com a pré-temporada no retrovisor, o Barcelona estreia volta a campo amanhã para a temporada 2017- 2018, contra o time de Zinedine Zidane. “É uma partida especial. Para vencer, teremos de realizar um grande jogo. Sabemos que a eliminatória não será decidida amanhã”, afirmou o zagueiro. Na turnê pelos Estados Unidos, o Barcelona derrotou o Real Madrid (3-2). “É uma referência, mas não a referência. Aquele foi um jogo amistoso, em condições específicas. Teremos de dar o melhor de nós, agora, se quisermos ganhar”, concluiu Valverde.

MAIS INFORMAÇÕES