Posse Donald Trump

Melania e Ivanka Trump, duas ‘primeiras damas’ para a Casa Branca

Filha de Donald Trump deve continuar sendo uma de suas mais próximas conselheiras

Ivanka e, à direita, Melania Trump, em um ato de campanha em abril, em Nova York.
Ivanka e, à direita, Melania Trump, em um ato de campanha em abril, em Nova York.Cordon Press

MAIS INFORMAÇÕES

Donald Trump se muda para a Casa Branca sozinho, sem a companhia da terceira esposa, Melania Trump, que decidiu permanecer em sua casa de Nova York enquanto o filho de ambos, Barron, conclui o período escolar. Mas a esposa do novo presidente dos Estados Unidos afirmou que estará “disponível” sempre que for necessária sua presença. Quem já fez as malas, por sua vez, é Ivanka, a filha mais velha de Trump, que se mudará de Nova York para Washington com seu marido, Jared Kushner, que será um dos funcionários mais poderosos na Ala Oeste. Com o casal vão os três filhos. O acaso fez com que os Kushner-Trump se tornem vizinhos na capital norte-americana dos Obama, assim que deixarem a residência presidencial.

Os observadores estão muito focados no papel que as duas mulheres mais importantes na vida do magnata vão ter nesta nova etapa. Ivanka Trump anunciou há alguns dias que deixava em outras mãos todos os seus negócios relacionados com o estilo de vida e a moda para poder ficar perto do pai. A imprensa dos EUA especula que a jovem, de 35 anos, pode trabalhar para o pai, mas isso não parece possível, pelo menos de modo oficial, por causa da lei federal do país, de 1967, contra o nepotismo. Mas o que ninguém pode impedir é que ela esteja perto dele e dê sua opinião. Trump movimenta seus negócios e sua vida com fios que sua família tece, e a filha mais velha é imprescindível nessa estrutura há anos.

Donald Trump, com Ivanka.
Donald Trump, com Ivanka.TIMOTHY A. CLARY (AFP)

Os mais próximos a descrevem como uma mulher inteligente, com mentalidade independente e implacável. Agora se prepara para se tornar uma das mais influentes –e poderosas– primeiras-filhas da história dos Estados Unidos, já que ganhou a confiança do pai. “Ela... tem a grande capacidade de, sabe, falar com ele”, afirmou seu irmão Don Jr., em uma entrevista à CNN. “Ele confia nela”, acrescentou. Ivanka não precisa de uma posição oficial na Casa Branca para manter sua influência, assim que o pai tomar posse nesta sexta-feira. O que Trump mais aprecia na filha, disse Eric Trump, o terceiro filho do magnata, se resume em uma palavra: “Lealdade”.

Como é a relação de Ivanka e Melania é uma grande incógnita. Posam juntas nas fotos de família, mas alguns meios de comunicação garantem que não têm muito em comum, só estão unidas pela obrigação e lealdade ao “chefe”.

Ivanka Trump e seu marido, Jared Kushner, na Torre Trump de Nova York, em novembro.
Ivanka Trump e seu marido, Jared Kushner, na Torre Trump de Nova York, em novembro.cordon press

A demora de Melania Trump, de 46 anos, em chegar à Casa Branca vai permitir que Ivanka tome a dianteira e se posicione. Isso já aconteceu na campanha eleitoral. Foi preciso esperar vários meses para que a terceira esposa de Trump participasse. Em sua declaração de intenções se inclui dedicar-se a trabalhar pelas “mulheres e as crianças”, embora pouco mais se saiba, já que oficialmente a primeira-dama dos Estados Unidos não tem deveres oficiais além de atuar como anfitriã com o marido em eventos na Casa Branca. Ivanka aspira a intervir em decisões de todo tipo, tendo como aliado seu marido. “Eles realmente criam uma força para se levar em conta”, declarou Eric Trump durante uma entrevista à CNN. “São muito pragmáticos. Passam muito tempo pensando, criando estratégias, sabe. Planejando. Dedicam muito tempo ao pensamento de alto nível. Suas personalidades verdadeiramente complementam uma à outra”, acrescentou.

Arquivado Em: