Eleições EUA

Três Estados dos EUA legalizam a maconha

Resultados de outros temas votados em 8 de novembro

Califórnia, Massachusetts e Nevada legalizaram na terça-feira o consumo recreativo da maconha, somando-se a outros quatro Estados norte-americanos em que já era legal. Esse foi um dos temas votados no pleito que levou o republicano Donald Trump à presidência, derrotando a democrata Hillary Clinton.

MAIS INFORMAÇÕES

A nova regulamentação permitirá aos maiores de 21 anos a posse da substância, assim como o cultivo de maconha em residências privadas. A quantidade estabelecida para consumo é de 30 gramas. A maconha já é legal para fins recreativos no Distrito de Columbia, e nos Estados de Oregon, Washington, Colorado e Alaska.

Esse foi um dos vários referendos votados nos Estados Unidos em 8 de novembro. No Estado da Califórnia, os cidadãos votaram contra o uso de preservativos na pornografia, uma proposta impulsionada pela fundação contra o HIV. O Maine rejeitou maiores controles para a venda e o porte de armas, já na Califórnia e Nevada essas propostas foram aprovadas.

Em Washington DC, uma ampla maioria se declarou a favor de um plano de Constituição estadual, o primeiro passo para solicitar ao Congresso norte-americano a categoria de Estado, algo que a capital vem tentando há vários anos.

Os eleitores de Maine, Colorado e Arizona aprovaram um aumento do salário mínimo para 12 dólares (40 reais) por hora. No Estado de Washington o salário mínimo subiu para 13,50 dólares por hora. Essas medidas serão implementadas de maneira gradual nos próximos anos.

A Califórnia foi o único de quatro Estados a votar a favor do aumento dos impostos sobre o tabaco. Para os residentes desse Estado, os pacotes custarão até 2 dólares a mais. A proposta foi rejeitada pelos eleitores de Missouri, Dakota do Norte e Colorado.

Arquivado Em: