Imagens mostram detenção de adolescentes em manifestação deste domingo

Vídeo do EL PAÍS flagra momento em que grupo de jovens foi abordado, revistado e detido por policiais

Manifestante fala sobre sua detenção, neste domingo.

Neste sábado, a estudante Laís Lilandra, 17 anos, entrou em contato com a reportagem do EL PAÍS para contar sobre um ato diferente que ela e um grupo de amigos estavam planejando para a manifestação contra o Governo Michel Temer e a favor de novas eleições neste domingo (11), em São Paulo. Na ação, que Laís definiu como artística, o grupo usaria máscaras brancas, cantaria e usaria velas de aniversário que estalam, como descrito em mensagem por whatsapp para este repórter. O planejado era fazer tudo na linha de frente do ato, mas a ideia não chegou a acontecer. Entre 16h e 16h30, eles foram abordados pela polícia, revistados e, depois de uma confusão, levados para o 78º Departamento de Polícia para prestar depoimento. O momento das prisões foi registrado em vídeo pelo EL PAÍS.

Laís, que acabou sendo liberada, conta que ela e o grupo ficaram indignados com a abordagem policial. Segundo ela, uma das meninas levadas para depor – que já foi liberada – e que era uma das detidas entre os 21 jovens presos no último domingo, foi agredida pelos policiais. “A gente discutiu bastante, debateu com eles, mas aí teve braço torcido, empurrão e soco por parte deles”, relata. A reportagem do EL PAÍS presenciou o momento tenso da abordagem em que as jovens reagiram também com ofensas direcionadas aos policiais. Não ficou claro em nenhum momento por que o grupo foi escolhido pela Polícia Militar para a abordagem, já que a manifestação corria tranquilamente.

A garota levada para depor, que também é menor de idade, e que já havia sido presa pela polícia, revela bem o rosto de uma juventude que tem participado dos protestos contrários ao Governo Temer. Ela, Laís e o resto do grupo estão na linha de frente de quase todos os protestos contrários ao Governo Temer. Contudo, não fazem parte de nenhum movimento organizado, Laís, por exemplo, sequer se identifica como adepta da tática black bloc. Ela tem um coletivo de discussão com algumas amigas e, quando a reportagem do EL PAÍS entrou em contato com ela pela primeira vez, em um ato no Dia da Independência (7), ela se dizia contente com o fato daquela manifestação ter terminado de forma pacífica. Como disse no dia, “violência não chama gente para os protestos”.

No vídeo registrado pelo EL PAÍS, Laís explica que no momento da abordagem estava com um soco inglês, porque o usa para autodefesa, já que mora longe do centro e volta tarde da noite para casa. A faca, que também foi apreendida com eles, teria sido usada para que eles pudessem almoçar durante o dia, enquanto a manifestação não começava.

Além do grupo de jovens abordado pela polícia, o funcionário público Antonio Gomes de Farias Rodrigues, 41 anos, que também se identificou como fotógrafo foi detido. Ele teve uma audiência de custódia que aconteceu na tarde desta segunda, em que foi concedida liberdade provisória. Rodrigues é acusado de dano ao patrimônio público (por ter danificado parte do uniforme de um PM), lesão corporal, resistência e favorecimento pessoal (por ter supostamente impedido a prisão de alguém). Vídeos que circulam nas redes sociais mostram o momento tenso da prisão.

MAIS INFORMAÇÕES