Atentado em Munique

Com faca, alemão mata um e fere três em estação da Baviera, na Alemanha

Testemunhas dizem que o agressor, identificado como Paul H., de 27 anos, gritava lemas islâmicos

A estação ferroviária e Grafing, perto do local do suposto atentado, nos arredores de Munique (sul da Alemanha). QUALITY (reuters_live)
Atentado em Munique

O porta-voz do Ministério Público de Munique, Ken Heidenreich, confirmou a este jornal que o ataque pode ter uma motivação político-religiosa, mas acrescentou que a polícia ainda não confirmou se o agressor realmente proferiu os lemas islâmicos usados com frequência por jihadistas durante seus atentados. “No ataque, ele usou expressões que nos permitem assegurar que tinha uma motivação política com um pano de fundo islâmico”, disse a promotoria. “Ainda estamos investigando o que exatamente ele disse, e por isso não podemos confirmar se ele gritou ‘Alá é grande’”, acrescentou.

A polícia de Munique, assim como os promotores, também informou em nota que não é possível descartar por enquanto que o ataque tenha tido uma motivação política, mas não deu detalhes a respeito. Segundo a polícia, a vítima que morreu tinha 50 anos, e os três feridos – um deles com gravidade – têm 58, 43 e 55 anos.

Mais informações

Pouco depois do atentado, o ministro do Interior da Baviera, Joachim Hermann, descreveu o incidente como um “ataque horroroso” e observou que o agressor poderia estar sob efeito de drogas.

Esse aspecto foi destacado pelo site do jornal Süddeutsche Zeitung, que afirma ter apurado junto a círculos de segurança que o agressor teria agido sob o efeito de narcóticos. Paul H. chegou à estação do Grafing descalço, o que leva a crer que o autor do atentado não estava plenamente consciente dos seus atos.

Se confirmada a motivação política, esse terá sido o terceiro atentado desse tipo na Alemanha deste setembro. Naquele mês, a polícia matou um iraquiano de 41 anos que havia esfaqueado um policial em Berlim. O agressor se encontrava em liberdade condicional após ter cumprido pena de prisão por associação com organização terrorista.

No fim de fevereiro, uma jovem germano-marroquina de 15 anos feriu gravemente um policial na estação de Hannover. Ela está detida e foi acusada de tentativa de homicídio e apoio a organização terrorista internacional. Segundo a promotoria, a jovem planejava viajar à Síria para aderir às forças do Estado Islâmico.