Atentados de Paris

Identificado o terceiro terrorista da casa de shows Bataclan

Trata-se de um jovem francês que viajou à Síria para se unir ao Estado Islâmico

Foto de Foued Mohamed-Aggad, publicada por ele em sua conta do Facebook em 2014, em um local não identificado.
Foto de Foued Mohamed-Aggad, publicada por ele em sua conta do Facebook em 2014, em um local não identificado.

Foued Mohamed-Aggad, de 23 anos, é o nome do terceiro kamikaze jihadista que atacou o Bataclan de Paris em 13 de novembro causando 90 mortos e dezenas de feridos. Mohamed-Aggad, originário de Estrasburgo, nordeste da França, era de uma família de origem marroquina e viajou à Síria com um grupo de amigos entre dezembro de 2013 e março de 2014, segundo informações do jornal Le Parisien, que publicou na quarta-feira a notícia com exclusividade. A promotoria não ofereceu os dados, mas o primeiro-ministro francês Manuel Valls finalmente os confirmou na manhã desta quarta em uma entrevista coletiva.

Depois de quase quatro semanas de investigações, os agentes concluíram que Foued Mohamed-Aggad retornou à França para se transformar em mártir, e que atacou o Bataclan junto com Omar Mostefaï e Samy Amimour. O Estado Islâmico reivindicou a autoria dos atentados de Paris nos quais morreram 130 pessoas. A passagem pela Síria de alguns dos terroristas e seu retorno à Europa, até mesmo aproveitando o fluxo de refugiados, fica mais evidente com a identificação desse jihadista. Dois dos que participaram da chacina passaram pelo controle de fronteira na Grécia em 3 de outubro. A promotoria ainda não disse qual foi a participação desses dois homens. Ao lado de um dos kamikazes do Estádio da França foi encontrado um passaporte sírio com o nome de Ahmad Almuhammadf.

Mais informações

Foued Mohamed-Aggad viajou à região de combate na Síria com seu irmão mais velho Karim, hoje preso, e em companhia de outros oito amigos, todos originários de Meinau, um bairro problemático de Estrasburgo, segundo o Le Parisien. Dois membros do grupo morreram na Síria e quase todo o restante do grupo retornou à França com exceção de Mohamed-Aggad, que de acordo com sua mãe costumava entrar em contato com sua família todos os dias.

A polícia revistou a casa da mãe na noite de terça-feira. “O importante é que a investigação avança, as cumplicidades vão se tornando conhecidas”, disse na manhã de quarta Manuel Valls ao confirmar a notícia da identificação do terrorista.

Junto com Mohamed-Aggad, também invadiram o Bataclan com seus fuzis Kalashnikov em 13 de novembro Samy Amimour, nascido em 15 de outubro de 1987 em Paris, de nacionalidade francesa, e Ismail Omar Mostefaï, também francês nascido há 29 anos em Courcouronnes, a sudeste de Paris, condenado por oito crimes menores – entre eles posse de drogas – entre 2004 e 2010. Amimour tinha contra si uma ordem de prisão internacional por violar o controle judicial a que estava submetido por uma viagem à Síria em setembro de 2013. Os três morreram no Bataclan.

Com essa nova informação, já são nove os indivíduos identificados que participaram nas matanças de Paris em 13 de novembro. Um deles, considerado um dos mentores da operação, continua foragido. É Salah Abdeslam, de 26 anos, nascido em Bruxelas, que foi identificado fugindo de Paris em 14 de novembro próximo à fronteira belga.