Atentado em Paris

Cartunistas de todo o mundo voltam a se solidarizar com Paris

As mensagens emotivas e concisas dos artistas ilustram a resistência diante do terrorismo

Assim como ocorreu depois do atentado contra o semanário satírico Charlie Hebdo, cartunistas de todo o mundo se solidarizaram com as vítimas dos ataques terroristas de Paris na última sexta-feira, colocando no papel suas criações.

Muitas dessas vinhetas serviram para encher as rede sociais de mensagens de pesar e solidariedade. Apesar de a maioria ter sido criada especialmente para a ocasião, charges antigas foram resgatadas e adaptadas ao momento atual. Estas foram algumas das mais populares:

1. Desenhista francês, Plantu, assina esta vinheta publicada no jornal Le Monde, tentando iluminar as regiões da cidade obscurecidas pela tragédia.

2. A Torre Eiffel acompanhada por uma fita preta de luto foi a imagem usada pelo argentino Nik para resumir o sentimento geral.

3. O cartunista e autor de histórias em quadrinhos Joann Sfar também quis mostrar sua tristeza e indignação pelo ocorrido com 13 ilustrações postadas em sua conta no Instagram. Lidas em ordem cronológica, elas formam uma bela história exaltando os valores que, a seu ver, melhor descrevem a sociedade francesa.

View this post on Instagram

10

A post shared by Joann Sfar (@joannsfar) on

"Os que morreram esta noite estavam na rua para viver, beber, cantar. Não sabiam que lhes tinha declarado a guerra"

View this post on Instagram

11

A post shared by Joann Sfar (@joannsfar) on

"Em vez de dividir-nos, fizeram-nos lembrar a beleza da nossa forma de vida"

View this post on Instagram

12

A post shared by Joann Sfar (@joannsfar) on

"Apaixonados pela morte, se Deus existe, vos repudia. E já perderam, assim na Terra como no céu"

4. Vários mortos deitados no chão e cobertos com a bandeira da França protagonizam esta imagem do cartunista brasileiro Carlos Latuff.

5. A jornalista Clementine Sarlat compartilhou este desenho com três corações nas cores da bandeira da França.

6. Os bairros de Paris e o rio Sena tingido de vermelho: a visão de Louison.

7. "Paris resiste de pé" é a homenagem do famoso artista urbano André.

8. O desenho de AnthoDraw se somou a uma das mensagens mais lidas durante a noite dos atentados quando ainda não se conhecia a dimensão total da tragédia: "Rezem por Paris".

9. Na Holanda, Ruben L. Oppenheimer deseja, com esta Torre Eiffel formada por dois fuzis, que o lema "liberdade, igualdade e fraternidade" se sobreponham à violência.

10. Erlich mostrou sua dificuldade em criar uma imagem adequada para sua tira no jornal, após a tragédia.

11.  As balas e os buracos deixadas nesta imagem do desenhista francês Patrick Pinter.

12. O autor Toni Reollo também enviou ao EL PAÍS esta charge inspirada em A Liberdade guiando o povo, de Delacroix.

Além disso, o ataque terrorista em Paris fez com que muitos recordassem esta charge que Nick Anderson dedicou em 2012 a Malala Yousafzai, ganhadora do Prêmio Nobel da Paz.