Seleccione Edição
Login

Erupção de vulcão põe em alerta várias regiões do sul do Chile

Atividade sísmica do vulcão Villarrica aumentou nas últimas semanas

Mais de 3.300 pessoas tiveram de ser evacuadas preventivamente

A erupção do vulcão Villarrica.

A erupção do vulcão Villarrica, nos Andes Meridionais, colocou várias regiões do sul do Chile em alerta vermelho nesta terça-feira. O Serviço Nacional de Geologia e Mineração emitiu um alerta às 3h (horário local) sobre a erupção desse vulcão de 2.400 metros, depois da atividade sísmica ter aumentado nas últimas semanas. O vulcão continua expelindo uma nuvem de cinzas e lava que alcançou cerca de três quilômetros, embora sua atividade tenha começado a diminuir pela manhã.

As cidades de Villarrica, Pucón e Curarrehue, na região da Araucanía, e Panguipulli, na região de Los Ríos, zonas muito turísticas do Chile, estão sob alerta vermelho, sendo que 3.385 pessoas foram evacuadas de maneira preventiva como proteção contra possíveis inundações de lava, informou o ministro do Interior, Rodrigo Peñailillo. O perigo agora são os deslizamentos do descongelamento do cone vulcânico.

Todos os anos, cerca de 15.000 turistas visitam esse vulcão, que estava há 15 anos inativo (desde sua última erupção em 2000) e onde várias agências de viagem oferecem visitas especiais. Os alpinistas visitam todo verão suas crateras de 200 metros e grutas vulcânicas. Dessa vez não havia perigo, já que o alerta laranja havia sido acionado há duas semanas. A última erupção mais forte ocorreu em 1984.

O Villarrica é um dos quatro vulcões mais ativos da América do Sul, e está localizado a 750 quilômetros ao sul de Santiago. O Chile possui o segundo maior conjunto de vulcões e de maior atividade do mundo, depois da Indonésia.

Erupção do vulcão. | 24horas

MAIS INFORMAÇÕES