Presidente da Colômbia envia generais para negociar com as FARC em Cuba

Presidente da Colômbia anuncia em Madri o envio de cinco generais a Havana

Juan Manuel Santos, presidente de Colômbia (à esq.), com Felipe González, ex-presidente espanhol, nesta segunda-feira, em Madri.
Juan Manuel Santos, presidente de Colômbia (à esq.), com Felipe González, ex-presidente espanhol, nesta segunda-feira, em Madri.Gorka Lejarcegi

O Governo da Colômbia enviará na terça-feira uma delegação integrada por cinco generais e um almirante para que negociem em Havana (Cuba) um cessar-fogo bilateral, segundo confirmaram para este jornal fontes do Executivo de Juan Manuel Santos. O presidente participa na segunda-feira em Madri (Espanha) do Fórum pela Paz na Colômbia organizado pelo EL PAÍS.

Mais informações

Santos classificou como “importantíssima”, em entrevista ao O Café da Manhã da Televisão Espanhola, a participação da delegação militar nas negociações com os representantes da guerrilha para conseguir uma trégua bilateral.

O Executivo e a guerrilha das FARC negociam na capital cubana para encerrar um conflito no qual 200.000 pessoas foram assassinadas nas últimas décadas. As FARC decretaram o fim unilateral das hostilidades no Natal de 2014, que foi respeitado.

“Nunca vimos as FARC tão comprometidas com o processo de paz”, declarou o presidente da Colômbia no domingo, em uma entrevista ao EL PAÍS.

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: