Presidente da Colômbia envia generais para negociar com as FARC em Cuba

Presidente da Colômbia anuncia em Madri o envio de cinco generais a Havana

Juan Manuel Santos, presidente de Colômbia (à esq.), com Felipe González, ex-presidente espanhol, nesta segunda-feira, em Madri.
Juan Manuel Santos, presidente de Colômbia (à esq.), com Felipe González, ex-presidente espanhol, nesta segunda-feira, em Madri.Gorka Lejarcegi

O Governo da Colômbia enviará na terça-feira uma delegação integrada por cinco generais e um almirante para que negociem em Havana (Cuba) um cessar-fogo bilateral, segundo confirmaram para este jornal fontes do Executivo de Juan Manuel Santos. O presidente participa na segunda-feira em Madri (Espanha) do Fórum pela Paz na Colômbia organizado pelo EL PAÍS.

MAIS INFORMAÇÕES

Santos classificou como “importantíssima”, em entrevista ao O Café da Manhã da Televisão Espanhola, a participação da delegação militar nas negociações com os representantes da guerrilha para conseguir uma trégua bilateral.

O Executivo e a guerrilha das FARC negociam na capital cubana para encerrar um conflito no qual 200.000 pessoas foram assassinadas nas últimas décadas. As FARC decretaram o fim unilateral das hostilidades no Natal de 2014, que foi respeitado.

“Nunca vimos as FARC tão comprometidas com o processo de paz”, declarou o presidente da Colômbia no domingo, em uma entrevista ao EL PAÍS.

Arquivado Em: