Seleccione Edição
Login

O bunker do luxo

Punta del Este, a exclusiva cidade de veraneio do Uruguai, é um oásis que reúne 350.000 pessoas no verão

Porto e vista panorâmica de Punta del Este (Uruguai).
Porto e vista panorâmica de Punta del Este (Uruguai). Getty Images

O chefe de polícia do departamento uruguaio de Maldonado, Juan Balbis, enfrenta um dia como qualquer outro na principal cidade da região, Punta del Este, um dos locais de veraneio mais requintados da América Latina. O banco suíço Julius Baer realiza um congresso com mais de 900 pessoas e, além disso, durante a manhã, Mario Vargas Llosa, Prêmio Nobel de Literatura, deve fazer uma conferência em um hotel renomado. Os dois acontecimentos se realizam a portas fechadas e em um clima de privacidade que exclui curiosos e a imprensa. Nada extraordinário em um lugar de cerca de 12.000 habitantes que eleva sua população aos 350.000 no verão, uma população formada sobretudo de estrangeiros.

Balbis, filho, neto, irmão e pai de policiais, tem um amplo escritório em um edifício colonial do centro de Maldonado. A poucos quilômetros das praias esplêndidas e dos edifícios de luxo de Punta del Este está a modesta capital do departamento, habitada principalmente por uruguaios que vivem do turismo e da agricultura.

O chefe de polícia tem a seu cargo cerca de 14.000 agentes, além de reforços da Interpol e dos serviços secretos de meio mundo. Além disso, todo ano tem de lidar com exércitos de segurança privada contratados por condomínios de luxo e personalidades.

“O delito mais frequente é o roubo, geralmente os ladrões entram nas casas dos veranistas que deixam alguma porta ou janela aberta. Mas esses roubos nunca são violentos, podemos dizer que aqui os episódios de sequestro ou intimidação praticamente não existem”, garante Balbis.

Mick Jagger, Zidane, Shakira e Donald Trump, entre seus visitantes

Em 2014, cerca de 200.000 turistas desceram dos imponentes cruzeiros que chegam ao balneário. Punta del Este oferece o forte contraste de um mundo que parece perfeito: as ruas são mais limpas do que em qualquer outra cidade uruguaia e não há a falta de segurança que tanto aumentou na capital, Montevidéu. A diferença comparativa é tal que muitos uruguaios garantem que Punta del Este não é Uruguai e até desprezam o brilho do balneário. Nenhum dirigente da esquerdista Frente Ampla se aventuraria a passar suas férias na região sem ser excomungado por boa parte de seu eleitorado.

O prefeito de Punta del Este, Martín Laventure, já tinha preparada a resposta para essa inquietude: “O turismo representa dois bilhões de dólares de receitas para Uruguai, e Punta del Este, a cifra não é exata, deve representar 60% desse benefício. Todo esse dinheiro não fica aqui, mas serve para melhorar todo o país”, afirma.

Para Laventure, a chave do sucesso da região está na discrição da segurança e da vastidão do território do departamento. “Aqui você pode vir para que te vejam ou para que não te vejam. Todos os dias temos personalidades que podem levar uma vida normal. Na semana passada soubemos que Alain Prost estava aqui, porque ia a uma padaria todos os dias; Mick Jagger foi reconhecido uma vez por acaso no porto...”. A cantora Shakira, o ex-jogador Zinedine Zidane e o milionário norte-americano Donald Trump, por exemplo, têm imponentes propriedades ou apartamentos de luxo em Punta del Este.

O prefeito garante que a região representa 60% do turismo do país

“Nosso desafio é fazer com que este seja um local de residência permanente e para isso temos de estar na vanguarda de serviços de saúde, comunicações, infraestrutura. Queremos ser o último lugar do mundo onde se percam certos valores como a convivência”, acrescenta Laventure.

Estar entre os últimos do mundo a sofrer a violência é uma tarefa árdua para o chefe de polícia de Maldonado, que observa a modernidade de seu escritório, dominado por um imponente retrato de José Gervasio Artigas, o libertador do Uruguai, e por vários símbolos que indicam sua filiação à maçonaria, algo frequente nas forças da ordem uruguaias. “Preocupam-me as mudanças vertiginosas da sociedade e a mutação permanente da delinquência. Temos de estar sempre atualizados e ter uma grande abertura mental para enfrentarmos esses novos tempos”, diz Balbis.

O luxo se estende por Punta del Este, um bunker de requinte na América Latina.