Canos fumegantes que incriminam os rebeldes pela derrubada do MH17

Alguns dos indícios que reforçam a teoria de que os rebeldes separatistas poderiam ser os autores da tragédia na Ucrânia

Estas são, segundo o Financial Times, algumas das provas que incriminam os rebeldes pró-russos da derrubada do MH-17.

Cano fumegante 1: Este vídeo mostra um sistema antimísseis BUK, suposto responsável pela derrubada, movendo-se na zona (rebelde) no mesmo dia da queda.

Cano fumegante 2: depois da derrubada do MH-17, um cidadão filma um caminhão transportando um sistema lança mísseis BUK a toda a velocidade em direção a Rússia. As fontes de inteligência dizem que os rebeldes pró-russos pretendem esconder o BUK na Rússia. Desta forma podem ficar tranquilos de que a missão da OSCE não encontre evidência alguma.

Cano fumegante 3: moradores de Torez fotografam um lança mísseis BUK na cidade de Torez, controlada pelos rebeldes e próxima do lugar da derrubada do MH-17.

Cano fumegantes 4: Rebeldes pró-russos alardeiam possuir um sistema lança mísseis BUK em uma conta do twitter. Em princípio, disseram tê-lo roubado de uma base do exército ucraniano mas o exército desmentiu. O exército ucraniano disse que tem sob seu controle seus 60 lançadores. Os rebeldes pró-russos utilizam frequentemente esta desculpa (ter saqueado arsenais ucranianos) para evitar reconhecer as transferências de armamento que recebem da Rússia através de uma fronteira sobre a qual têm pleno controle.

Cano fumegante 5: No mesmo dia da derrubada, o chefe dos rebeldes pró-russo, Igor Strelkov identificado como cidadão e membro do exército russo, anunciou a derrubada de um avião de transporte militar ucraniano Antonov-26. “Advertimos para que não voassem sobre nosso território”, disse. Nas acontece que nenhum An-26 foi derrubado neste dia, o que significa que os rebeldes possam ter confundido o MH-17 com um An-26. Vê-se a postagem de Strelkov (na foto) na qual alardeia a derrubada e coloca imagens da trilha fumegante do MH-17. Esta postagem foi apagada posteriormente.

Cano fumegante 6: que os rebeldes pró-russos têm uma capacidade antiaérea incrivelmente efetiva é algo provado. Desde que a crise começou derrubaram nada menos que 32 aparatos ucranianos, incluindo helicópteros, aviões de transporte e caças de combate. Este tipo de ação reflete a intensidade dos vínculos entre eles e a Rússia, pois revela que Moscou é perfeitamente consciente de que sem um mínimo de capacidade antiaérea os rebeldes não poderiam resistir o avanço das forças ucranianas. Por isto, uma das razões pela qual tanto os Estados Unidos como a União Europeia aprovaram a terceira rodada de sanções contra a Rússia é por conta do apoio militar encoberto que está concedendo aos rebeldes.