Seleccione Edição
Login

O Dalí surrealista viajará ao Brasil durante a Copa do Mundo

Obras do artista, que tornou-se o rosto dos protestos contra os preços exorbitantes do país, chegarão em maio

Filas para a exposição de Dalí em Madri.
Filas para a exposição de Dalí em Madri.

Após o sucesso das exposições de Paris e de Madri, a obra do pintor Salvador Dalí poderá ser vista no continente americano. Mais precisamente no Brasil, país da moda ao celebrar em menos de três anos dois acontecimentos esportivos importantes, como a Copa do Mundo, neste ano, e as Olimpíadas, em 2016. A exposição será inaugurada no final de maio no Museu de Arte de São Paulo (MASP), pouco antes do início do Mundial na cidade, em 12 de junho, com a partida entre Brasil e Croácia. Depois, viajará ao Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro.

Segundo afirmações feitas ao EL PAÍS por Montse Aguer, diretora do Centro de Estudos Dalinianos: “Estaremos no Brasil neste ano em uma exposição coordenada pelo Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia, a Fundação Gala-Salvador Dalí de Figueres e o Dali Museum de São Petersburgo”. Os três centros que tiveram relação, e muita, com a exposição Dalí. Todas as sugestões poéticas e todas as possibilidades plásticas, que bateu recordes de visitantes no Pompidou de Paris (790.000 pessoas), em 2012, e no Reina Sofia (730.000 visitantes), em 2013.

Segundo Aguer, que não deixou claro quais obras ou quantas cruzarão o atlântico: “O Brasil considera  2014 um ano crucial e quer que um dos acontecimentos do ano seja esta exposição protagonizada por Dalí. Será menor que as recentes, mas revisará todas as fases de Dalí e, em especial, seu período surrealista”.

O Museu de Arte de São Paulo (MASP) é considerado o maior da América Latina e conserva uma das coleções de arte mais importantes do continente. Logo antes do surrealismo de Dalí, o museu apresentará as volumosas esculturas do colombiano Fernando Botero, que poderão ser vistas a partir de março. A exposição do espanhol permanecerá aberta por um mês e depois viajará ao Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro. O centro carioca já recebeu milhares de pessoas em exposições de artistas como August Rodin e Claude Monet.

No Rio, Dalí se encontrará sua tinta. Desde a última sexta-feira, uma página no Facebook, Rio $urreal, denúncia com a imagem do artista a alta dos preços, especialmente por causa da Copa, e pede um boicote geral. A página é ilustrada com um expressivo rosto de Dalí e o símbolo é sua típica barretina catalã (espécie de gorro). A página foi criada depois que a jornalista Patrícia Kalil, 35 anos, criou uma moeda em que substituía a efígie que simboliza a República pela cara de Dalí. A moeda, que ficou conhecida como 'surreal', ficou tão famosa na rede que muitos cariocas passaram a desenhar os bigodes do pintor sobre o rosto da República em notas autênticas. Dalí estará como em sua própria casa a partir de maio.

MAIS INFORMAÇÕES