Falem dos indígenas e povos tradicionais da Amazônia, para não lembrar após uma tragédia a ser evitada

Não devemos esperar que a tragédia vire manchete de jornal para agir. Será tarde demais para proteger as populações que cuidam do mais importante patrimônio para o futuro do Brasil

Crianças yanomami em Roraima, em abril de 2016.
Crianças yanomami em Roraima, em abril de 2016.BRUNO KELLY / Reuters

A Amazônia corre o risco de ser, uma vez mais, esquecida para depois ser lembrada apenas quando a tragédia atingir proporções alarmantes. Falo isso sobre a crise da Covid-19, com especial ênfase para a Amazônia profunda, habitada por populações tradicionais e povos indígenas....

Mais informações