Batucada a passo de ganso

Nem o povo brasileiro nem a comunidade judaica merecem o imperdoável golpe de infinita estupidez que o secretário da Cultura de Bolsonaro acaba de disparar

O povo brasileiro, a comunidade judaica do mundo inteiro, os herdeiros – tatuados ou não – da Shoah e absolutamente todos os seres pensantes, racionais e sensíveis do planeta chamado Terra (além de todas e cada uma das crianças) não merecem o imperdoável golpe de infinita estupidez e delírio que Roberto Alvim, secretário de Cultura do Governo brasileiro presidido por