Eleições EUA 2020

Biden anuncia primeira equipe feminina de comunicação para a Casa Branca

Democrata receberá nesta segunda-feira o primeiro ‘briefing’ presidencial, com informação das agências de inteligência dos Estados Unidos

Jen Psaki quando era porta-voz do Departamento de Estado, em 2015.
Jen Psaki quando era porta-voz do Departamento de Estado, em 2015.Getty / Getty

Um dia antes de receber seu primeiro briefing como presidente, nesta segunda-feira, o que demonstra que o processo de transição parece finalmente estar desbloqueado, Joe Biden anunciou neste domingo a composição da sua equipe de comunicação e imprensa, um escalão técnico do gabinete que não teria maior repercussão se não estivesse composto integralmente por mulheres. É a primeira vez na história da presidência dos Estados Unidos que isso acontece. O político democrata anunciou também a nomeação de Brian Deese, que foi assessor de Barack Obama, para dirigir o conselho econômico nacional da Casa Branca.

O presidente-eleito anunciou que a política de comunicação e as relações com a imprensa caberão a sete mulheres “diversas e experientes”, refletindo a diversidade do próprio país. Começando pela vice-presidenta, Kamala Harris, a incorporação de mulheres ao novo Gabinete é uma constante, da titular de Economia, Janet Yellen, à responsável por Inteligência Nacional, Avril Haines, e à futura embaixadora na ONU, Linda Thomas-Greenfield.

Mais informações

“Tenho orgulho de anunciar hoje a primeira equipe de comunicações de alto nível da Casa Branca composta totalmente por mulheres. Estas comunicadoras qualificadas e experientes fornecem perspectivas diversificadas e um compromisso compartilhado de reconstruir melhor este país”, declarou o presidente-eleito. Para a vice-presidenta Harris, as nomeadas “expressam o compromisso” da nova Administração democrata de “construir uma Casa Branca que reflita o melhor da nação”.

A porta-voz será Jen Psaki, que trabalhou em três campanhas presidenciais democratas. Já foi secretária de Imprensa durante a Administração de Barack Obama (2009-2017), além de diretora de Comunicação da Casa Branca e porta-voz do Departamento de Estado. A nova diretora de Comunicação da Casa Branca será Kate Bedingfield, que já trabalhou como diretora de comunicação quando Biden ocupou a vice-presidência, com Obama; também foi diretora-adjunta desse departamento e subdiretora encarregada das relações com a mídia.

O resto da equipe será formada por Elizabeth E. Alexander, ex-procuradora federal e assessora de imprensa de Biden nos primeiros anos de mandato de Obama, que atuará como diretora de Comunicação da futura primeira-dama, Jill Biden, e Ashley Etienne, que será a diretora de Comunicação de Harris, depois de ter desempenhado esse mesmo cargo, assim como o de assessora principal, da presidenta da Câmara de Representantes (deputados), Nancy Pelosi.

Completam a equipe a nova subsecretária de Imprensa (porta-voz-adjunta), Karine Jean Pierre, assessora principal de Biden e chefa de pessoal de Harris na campanha eleitoral; a assessora e porta-voz principal de Harris, Symone Sanders, que já trabalhou para a campanha presidencial do senador Bernie Sanders; e Pili Tobar, nova subdiretora de Comunicação da Casa Branca.

Depois do anúncio de Biden, Psaki, a mais veterana na Administração, escreveu no Twitter: “Honrada de trabalhar de novo para Joe Biden, um homem em cujo nome trabalhei durante a Administração Obama-Biden, em que ajudou a liderar a recuperação econômica [da Grande Recessão de 2008], reconstruir nossas relações com os sócios (o que acaba sendo uma boa prática) e injetar empatia e humanidade em quase todas as reuniões às quais assisti”.

Biden, que neste domingo torceu o tornozelo brincando com seu cachorro, receberá nesta segunda-feira seu primeiro briefing presidencial, um despacho com informação das agências de Inteligência do país. Em seguida, se reunirá com assessores para continuar avançando no processo de transição, finalmente desbloqueado pelo ainda presidente Donald Trump, na segunda-feira passada, quando determinou ao serviço geral da Administração (GSA, na sigla em inglês) que entregasse os materiais e recursos necessários à equipe de Biden.

Mais informações

O mais visto em ...

Top 50