_
_
_
_

Sarah McBride é eleita a primeira senadora estadual transgênero nos EUA

Organizações de defesa da diversidade sexual comemoram a eleição da ativista trans de 30 anos no Legislativo de Delaware

A senadora estadual eleita Sarah McBride, em 2018.
A senadora estadual eleita Sarah McBride, em 2018.AFP
Almudena Barragán

Tu suscripción se está usando en otro dispositivo

¿Quieres añadir otro usuario a tu suscripción?

Si continúas leyendo en este dispositivo, no se podrá leer en el otro.

¿Por qué estás viendo esto?

Flecha

Tu suscripción se está usando en otro dispositivo y solo puedes acceder a EL PAÍS desde un dispositivo a la vez.

Si quieres compartir tu cuenta, cambia tu suscripción a la modalidad Premium, así podrás añadir otro usuario. Cada uno accederá con su propia cuenta de email, lo que os permitirá personalizar vuestra experiencia en EL PAÍS.

En el caso de no saber quién está usando tu cuenta, te recomendamos cambiar tu contraseña aquí.

Si decides continuar compartiendo tu cuenta, este mensaje se mostrará en tu dispositivo y en el de la otra persona que está usando tu cuenta de forma indefinida, afectando a tu experiencia de lectura. Puedes consultar aquí los términos y condiciones de la suscripción digital.

A democrata Sarah McBride se torna na primeira senadora estadual transgênero nos Estados Unidos. Conhecida ativista pelos direitos da comunidade LGTB+, a política de 30 anos fez história ao ser eleita para a Câmara Alta do Legislativo bicameral de Delaware, na Costa Leste. Embora outras pessoas transgênero já tenham ocupado cargos em Governos estaduais, e ao todo mais de 500 candidatos autodeclarados LGTB+ disputem algum cargo em diferentes níveis nesta eleição, é a primeira vez que uma mulher trans é eleita para um Senado estadual.

Apoie nosso jornalismo. Assine o EL PAÍS clicando aqui

“Conseguimos. Vencemos as eleições gerais. Obrigada, obrigada, obrigada”, escreveu McBride em sua conta do Twitter após conhecer o resultado das urnas. “Espero que esta noite demonstre às crianças LGBTQ que nossa democracia também é suficientemente grande para elas”, compartilhou a ativista com um grupo de seguidores na noite de terça, ainda antes do final da apuração.

Mais informações
Joe Biden gana Elecciones Estados Unidos
AO VIVO | Biden pede paciência e diz que nem ele nem Trump podem se declarar vitoriosos
FILE - In this Oct. 28, 2020, file photo, Senate Majority Leader Mitch McConnell, R-Ky., speaks to supporters in Lawrenceburg, Ky. (AP Photo/Timothy D. Easley, File)
Democratas veem a chance de pôr fim ao domínio republicano no Senado dos EUA
Depois de boa votação ao Senado, Duda Salabert sonha com a Prefeitura de BH.
Duda Salabert, a professora que quer ser a primeira prefeita travesti do Brasil

Vários grupos e organizações de defesa da diversidade sexual comemoram a eleição de McBride: “Estamos muito orgulhosos de você”, tuitou a entidade Campanha dos Direitos Humanos LGTB+. “Os candidatos LGBTQ fizeram história nesta eleição. A vitória de Sarah é um testemunho poderoso da crescente influência dos líderes transgênero em nossa política e dá esperança a inúmeras pessoas trans que olham para um futuro melhor”, afirmou Annise Parker, diretora da organização Victory Fund, que se somou às felicitações.

“Muitos dos assuntos que nos afetam no dia a dia têm a ver com o âmbito estadual, então ser senadora me dá uma grande oportunidade. Era a hora certa e o lugar certo para dedicar minha energia e meus esforços a me candidatar a senadora, e estou incrivelmente feliz pelo que fiz”, afirmou a senadora estadual eleita numa entrevista online ao Victory Fund.

McBride também recordou que foi alvo de fortes demonstrações de ódio por parte da oposição, em linha com as mensagens ofensivas difundidas pelo presidente Trump não só ao longo da campanha, mas de todo o seu mandato. “Infelizmente, a oposição tem sido incrivelmente ofensiva e daninha”, reconheceu a política.

Em 2016, McBride já havia feito história dentro do seu partido quando se dirigiu à Convenção Nacional Democrata na qualidade de secretária nacional de imprensa da Campanha de Direitos Humanos, tornando-se a primeira pessoa abertamente transgênero a discursar em uma convenção de um grande partido nos Estados Unidos.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
_
_