Elton John, Paul McCartney, Liam Gallagher e uma legião de músicos dizem adeus a Charlie Watts

Os artistas compartilharam mensagens sobre o falecido baterista dos Rolling Stones em suas redes sociais

O pop star britânico dos Rolling Stones Charlie Watts toca bateria durante um show em Barcelona em 24 de novembro de 2001.
O pop star britânico dos Rolling Stones Charlie Watts toca bateria durante um show em Barcelona em 24 de novembro de 2001.Gustau Nacarino (REUTERS)

“Um dia muito triste. Charlie Watts foi o melhor baterista. O mais elegante dos homens e uma companhia brilhante. Minhas condolências a Shirley [sua esposa], Seraphina [sua filha] e Charlotte [sua neta]. E, claro, os Rolling Stones “. Com esta mensagem e uma foto, o cantor Elton John se despediu do renomado músico que faleceu aos 80 anos nesta terça-feira. Além desse tuíte, uma onda de mensagens inundou as redes sociais para se despedir de Watts.

Anônimos e estrelas deixaram suas mensagens como uma homenagem. O grupo The Who foi conciso e direto: uma imagem do músico vestido com uma jaqueta e com os lábios pressionados em um quase sorriso. Na mesma linha, Liam Gallagher, ex-Oasis, compartilhou, em letras maiúsculas: “RIP Charlie Watts”. Paul McCartney transmitiu sua tristeza em um vídeo: “Ele era um baterista fantástico, firme como uma rocha.” Seu parceiro dos Beatles, Ringo Starr, escreveu um texto mais alegre, com uma imagem dos dois sorrindo: “Deus abençoe Charlie Watts, vamos sentir sua falta. Paz e amor à família “.

Dave Davies, fundador da banda The Kinks, o definiu como um homem “charmoso”: “Eu o conhecia um pouco, costumava encontrá-lo no trem quando ia para Devon [Inglaterra] anos e anos atrás, ele era um grande baterista e um grande cara “. Para Glen Matlock, dos Sex Pistols, também é “um dia triste”. “Você manteve o ritmo da trilha sonora de nossas vidas”, descreveu. O músico canadense Bryan Adams se juntou a ele, e o lembrou como “um dos melhores bateristas de rock da história e um verdadeiro cavalheiro”. Também o guitarrista norte-americano Nile Rodgers agradeceu por toda a “boa música”. E ele o fez junto com uma fotografia em que o baterista sorri enquanto toca.

O músico Questlove usou o Instagram para anunciar suas condolências: “A batida do coração do Rock & Roll. O grande Charlie Watts. Com todo o meu respeito”. Lol Tolhurst, membro fundador do The Cure, reconheceu que toda a sua técnica se deve a Watts, pois aprendeu a tocar bateria o observando. Brian Wilson, dos Beach Boys, ficou “chocado”: “Não sei o que dizer, me sinto péssimo pela família de Charlie. Ele era um grande baterista e eu amei a música dos Stones, eles fizeram ótimos discos“. A banda Duran Duran o definiu como “uma inspiração absoluta para uma legião de bateristas desde 1960. Um homem com graça, estilo, dignidade e compostura.” Joan Jett lembra dele como “o baterista mais elegante e digno do rock and roll”. “Ele tocou exatamente o que era necessário, nem mais, nem menos. É único“.

Inscreva-se aqui para receber a newsletter diária do EL PAÍS Brasil: reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as principais informações do dia no seu e-mail, de segunda a sexta. Inscreva-se também para receber nossa newsletter semanal aos sábados, com os destaques da cobertura na semana.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: