Marrocos

O novo iate de 380 milhões de reais do rei de Marrocos

O ‘Badis 1’, atracado em Casablanca, é um dos 10 maiores veleiros do mundo

O novo iate de Mohamed VI, o rei de Marrocos.
O novo iate de Mohamed VI, o rei de Marrocos.Perini Navi

O rei de Marrocos, Mohamed VI, é o novo proprietário de um grande iate, o Badis 1, de 70 metros de comprimento por 13 de largura, noticiou o semanário marroquino Telquel na semana passada em seu site. A embarcação permanece atracada em Casablanca desde o começo de junho. Da terra, é possível avistar seus dois mastros, o maior dos quais se eleva a 72 metros sobre o nível do mar. A publicação não conseguiu apurar quanto custou o iate, mas informa que o dono anterior, o norte-americano Bill Duker, um advogado que virou empresário na década de 1990, declarou ter investido algo entre 260 e 380 milhões de reais, em valores atualizados.

O navio foi construído pela empresa italiana Perini Navi em 2015. Ao ser lançado, foi batizado como Sybaris, em homenagem à cidade italiana que deu lugar ao gentílico sibarita, uma palavra também utilizada para definir quem adota um estilo de vida refinado, voluptuoso e sensual. A vida de Bill Duker, seu milionário proprietário, transcorreu sempre traçando um plano após outro. Assim continuou sendo quando em 2009 lhe diagnosticaram um câncer. Na semana seguinte ao diagnóstico, adotou uma resolução, conforme declarou em 2016 ao site Boat, especializado em iates: “Desde então, todos os dias me levanto da cama e me pergunto o que vou fazer para me divertir neste dia em especial”.

Mais informações

Duker superou o câncer e deve ter se divertido muito nesse barco com capacidade para acolher 12 convidados e 12 tripulantes. Sem que se conheçam os motivos que o levaram a essa decisão, dois anos mais tarde pôs à venda o fabuloso iate, através de uma agência, a Edmiston, que pediu 88 milhões de dólares (338,4 milhões de reais, pelo câmbio atual).

No anúncio de venda, a empresa encarregada da operação citava uma frase que atribuía a Duker: “Tenho três paixões: a arte, a poesia e a navegação. E o Sybaris combina as três”. A empresa acrescentava em seu anúncio: “Ter um iate muito grande proporciona um imenso orgulho e prazer para você, sua família e seus amigos (…). Possuir algo especial, algo de renome mundial, pode custar facilmente 100 milhões de dólares (380 milhões de reais)”. E comparava esse luxo a possuir uma ilha no arquipélago das Granadinas, no Caribe. Com a diferença que a ilha seria mais tediosa, por não ter cidade nem rede elétrica.

Bill Duker, fiel ao seu plano de vida, provavelmente continuou se divertindo por aí depois que a Edmiston vendeu seu barco, em março de 2018. Só não revelou para quem nem por quanto.

O semanário marroquino procurou a empresa e não recebeu nenhuma resposta sobre o assunto. O navio foi rebatizado como Badis em outubro de 2018. Esse é o nome dado em Marrocos ao penedo Vélez de la Gomera, um enclave pertencente à Espanha desde 1564 e fronteiriço com a cidade marroquina de Alhucemas. A península mede apenas 1,9 quilômetro quadrado e é habitada somente por militares espanhóis. Em 2012, sete ativistas marroquinos, membros do Comitê para a Libertação de Ceuta e Melilla, invadiram-no para fincar bandeiras de Marrocos.

O rei de Marrocos, Mohamed VI, em junho passado.
O rei de Marrocos, Mohamed VI, em junho passado.Azzouz Boukallouch (AFP)

O Badis foi comprado pela empresa Project S Vessel Ltd., oficialmente com sedes nas ilhas Cayman e em Abu Dhabi. Não está claro como o antigo Sybaris foi parar nas mãos de Mohamed VI. Em todo caso, a atribuição dele ao monarca é corroborada, segundo a Telquel, pelas bases de dados da Organização Marítima Internacional (IMO) e do sistema europeu de informação marítima Equasis. Este último indica que o iate passou a ter bandeira marroquina em fevereiro de 2019, e um mês depois foi rebatizado como Badis 1.