Por que estes ricos e famosos escolheram não sair (quase) nunca mais de casa

São admirados e poderosos, mas algo em sua vida os levou a não querer ser vistos. Vivem reclusos em mansões, ilhas ou castelos, mas sempre longe dos olhares

Stanley Kubrick, Bettie Page, Syd Barrett e Enya são alguns dos famosos (contemporâneos ou antigos) que decidiram dar as costas à fama.
Stanley Kubrick, Bettie Page, Syd Barrett e Enya são alguns dos famosos (contemporâneos ou antigos) que decidiram dar as costas à fama.Getty Images / Cordon Press

A fama pode ser administrada de várias maneiras. Enquanto muitos artistas a procuram e dela desfrutam até o fim de seus dias, outros decidem colocar um muro em suas vidas a certa altura de suas carreiras. Seja por vaidade, doença ou eventos traumáticos que marcaram sua vida, reunimos nesta lista figuras da cultura que optaram por se deixarem ver muito pouco ou quase nada.

Bettie Page, a 'pin up' mais famosa da história e símbolo sexual de várias gerações, em uma imagem de 1955.
Bettie Page, a 'pin up' mais famosa da história e símbolo sexual de várias gerações, em uma imagem de 1955. (Getty Images)

- Bettie Page: a grande 'sex symbol' que não quis que ninguém voltasse a vê-la

MAIS INFORMAÇÕES

Conhecida por... ser a pin-up definitiva, a garota do calendário, modelo erótica, uma das primeiras capas da Playboy e símbolo sexual de várias gerações. Franja morena, maquiagem marcante, gosto por roupas de couro. O estilo de Bettie Page (Tennessee, 1923-Califórnia, 2008) influenciou dezenas de artistas e hoje podemos vê-lo em estrelas como Katy Perry e Rihanna.

Quando e por que se afastou? Depois de sua idade de ouro, Page se converteu ao cristianismo aos 34 anos de idade. Tentou realizar várias tarefas relacionadas a missões e ao ensino, mas seu passado como modelo e o status de divorciada a impediram em várias ocasiões. No final dos anos setenta, recebeu o diagnóstico de esquizofrenia. Nos anos noventa, enquanto morava em uma casa de repouso e com pouco dinheiro, o interesse por sua figura renasceu graças a exposições e documentários. Chegou a dar algumas entrevistas, mas sempre por telefone ou, se fosse para a televisão, exigia que seu rosto permanecesse na penumbra. Page não queria que o público a visse de novo e desejava que se lembrassem dela como em sua doce e bela juventude. Morreu em 2008 aos 85 anos.

Depois de deixar o cinema com apenas 36 anos, Greta Garbo se mudou para os Estados Unidos. Na imagem ela é surpreendida por um fotógrafo, em 1955, e cobre o rosto com o casaco.
Depois de deixar o cinema com apenas 36 anos, Greta Garbo se mudou para os Estados Unidos. Na imagem ela é surpreendida por um fotógrafo, em 1955, e cobre o rosto com o casaco. (Getty Images)

- Greta Garbo: "Quero ficar só!"

Conhecida por... Alguns dos filmes mais famosos dos anos trinta. Seu rosto solene dominou as telas em Mata Hari ou A Dama das Camélias e, com Ninotchska, demonstrou que também podia fazer as pessoas rirem (embora ela só risse em uma cena famosíssima). Seu rosto e estilo peculiares e sua comentada vida privada colocaram Garbo (Estocolmo, 1905 - Nova York, 1990) no Olimpo das grandes lendas de Hollywood, embora fosse sueca de nascimento.

Quando e por que se afastou? Aos 36 anos, Garbo se aposentou depois de um último filme que não teve o sucesso que esperava, Duas Vezes Meu (1941). Tornou-se colecionadora de arte, comprou um imenso apartamento em Nova York e, embora continuasse a fazer viagens ocasionais com amigos poderosos, não deu uma única entrevista à imprensa. Quando saía a passeio em Nova York, usava roupas discretas e enormes óculos escuros. Faleceu em 1990 com 84 anos. Sua vida será sempre associada a uma frase que seu personagem disse no filme Grande Hotel: "Quero ficar sozinha!".

Syd Barrett, líder do Pink Floyd, no camarim de um clube de Londres durante uma atuação em 1969.
Syd Barrett, líder do Pink Floyd, no camarim de um clube de Londres durante uma atuação em 1969. (Getty Images)

- Syd Barrett, o gênio do Pink Floyd que se isolou aos 32 anos e morou com a mãe

Conhecido por... Ser o cantor e compositor dos temas do primeiro álbum do Pink Floyd, The piper at the gates of dawn (1967), considerado um dos pontos altos do pop psicodélico. Barrett (Cambridge, 1946-2006) deixou a banda após o primeiro álbum.

Quando e por que se afastou? Depois de publicar dois álbuns solo, Barrett deixou a indústria da música em 1972 e se isolou definitivamente em 1978 (32 anos), mantendo estritamente sua privacidade até sua morte em 2006 por câncer de pâncreas. Apesar de ter aceitado, depois de seu afastamento, que se lançassem discos de canções inéditas suas (como Opel em 1988) e coletâneas do Pink Floyd com temas de sua autoria, nunca compareceu a homenagens nem aceitou dar entrevistas. Seus anos de reclusão em uma casa em Cambridge foram dedicados à pintura e à jardinagem. Cuidou da mãe até ela morrer na década de 90. Então, sua irmã passou a cuidar dele, até morrer aos 60 anos.

A cantora Enya não faz turnês e vive em um castelo em Dublin. Na imagem, a cantora em uma de suas poucas aparições públicas em Los Angeles em 2017.
A cantora Enya não faz turnês e vive em um castelo em Dublin. Na imagem, a cantora em uma de suas poucas aparições públicas em Los Angeles em 2017. (Getty Images)

- Enya, a recordista de vendas que quase não sai de seu castelo

Conhecida por... Ser a artista irlandesa mais famosa e com mais vendas depois do U2 e ter estabelecido a música celta com ares new age como um sucesso de público. As canções de Eithne Pádraigín Ní Bhraonáin, nome artístico de Enya (Gweedore, Irlanda 1961), tocam em trilhas sonoras, locais para relaxamento, anúncios publicitários, em O Senhor dos Anéis e milhões de lares em todo o mundo.

Quando e por que se afastou? Enya sempre relutou em aparecer em público e nunca fez uma turnê, um fato extraordinário para uma artista que vende tanto. Desde que foi alvo de ataques de fãs perturbados em pelo menos duas ocasiões (em 1996 e 2005, embora não tenha sido diretamente atacada), o castelo que comprou em Dublin em 1997 é dotado de medidas de segurança extraordinárias e tem um quarto do pânico, onde ela se refugiou no segundo ataque (dois homens amarraram um de seus funcionários e roubaram propriedades da cantora). Sobre essa personalidade esquiva, ela declarou: "Nunca tentei criar um enigma, é que sempre fui uma pessoa muito independente”.

O diretor Stanley Kubrick durante as filmagens de um de seus trabalhos mais controversos e premiados, 'A Laranja Mecânica' (1971).
O diretor Stanley Kubrick durante as filmagens de um de seus trabalhos mais controversos e premiados, 'A Laranja Mecânica' (1971). (Getty Images)

- Stanley Kubrick, a lenda do cinema que não queria entrar em um avião

Conhecido por... Pouco mais pode ser dito do diretor de cinema mais iconoclasta e singular do século XX: só fez 13 filmes, abarcou todos os gêneros e nenhum deles se parecia com o outro. Com Lolita, Dr. Fantástico, 2001 – Uma Odisseia no Espaço, A Laranja Mecânica e Barry Lyndon, Kubrick (Nova York, 1928 - Hertfordshire, 1999) ganhou um lugar no firmamento do cinema.

Quando e por que se afastou? Kubrick foi morar no Reino Unido para filmar Lolita no início dos anos 60, e decidiu ficar lá, em uma mansão no interior, a meia hora de Londres. A partir daí, rodou todos os seus filmes na Inglaterra, citando como motivo o medo de voar. Quase não saiu da Inglaterra durante 40 anos, entre a mudança e sua morte em 1999. Com seus conselheiros e produtores nos EUA, falava por telefone e dava poucas entrevistas. Em março de 1999, pouco depois de terminar a montagem de De Olhos Bem Fechados, Kubrick morreu aos 70 anos.

Arquivado Em: